Fenomenologia - autores

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3393 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS
INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, COMUNICAÇÃO E ARTES
GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA
TEORIAS E SISTEMAS PSICOLÓGICOS II

















A FENOMENOLOGIA EXISTENCIAL E SUA BASE FILOSÓFICA



















Maceió
2012





















A FENOMENOLOGIA EXISTENCIAL E SUA BASE FILOSÓFICAArtigo sobre as bases filosóficas das abordagens fenomenológicas e existenciais, refletidas na Psicologia Humanista.



















Maceió
2012
Introdução

É de grande conhecimento que a psicologia possui uma variada linha de trabalho que guia o profissional atuante através de diferentes métodos, diferentes visões do ser humano e formas deabordagem; essa diversidade de áreas permite que os indivíduos optem pela que melhor atenda as suas necessidades. Observa-se que a área da Psicologia tem mostrado bastante interesse pelo método fenomenológico e pelo pensamento existencial, que unidos resultam na fenomenologia existencial, considerada das linhas da psicologia, como provavelmente a mais voltada a uma tendência filosófica, tendosurgido a partir da discussão sobre a relação do homem com o mundo. Apesar de aparecerem juntos em um mesmo conceito e na história da filosofia, é importante observarmos que o existencialismo e a fenomenologia constituem aspectos que podem ser separados.
A palavra fenomenologia tem origem do grego e é composta por duas partes: ‘fenômeno, ’ que é aquilo que se mostra e que se manifesta a nósprimeiramente pelos sentidos e ‘logia’, que significa a capacidade de reflexão, um discurso esclarecedor; logo a fenomenologia é entendida como uma atitude de refletir o fenômeno, que se mostra para os indivíduos na relação que estabelecem com os outros, é deixar que os fenômenos desenvolvam-se sem pressupostos para analisá-los. Em filosofia a fenomenologia representa uma postura metodológica, que mesmo sefor expandida para fora da filosofia continuará sendo um método.
O Existencialismo, por sua vez, tem relação com a idéia de tomar a existência como base para analisar o homem, ele resulta da idéia de que o homem é constituído como ser-no-mundo, onde revela-se e realiza-se nessa relação com o mundo, não podendo ser dividida em elementos isolados; a partir desse pensamento podemos dizer que noexistencialismo o homem é visto tal como é, não sendo ocultadas as suas dificuldades e limites. É importante ressaltar também que o pensamento existencialista sustenta a responsabilidade das pessoas sobre as suas próprias ações na medida em que a sua existência afeta a dos outros. A existência do homem é colocada no plano central, nela o indivíduo não pode ser diluído nem apagado, pois cada um é umser único e concreto.


Franz Brentano (1838-1917)

Franz Brentano (1838-1917), nasceu na cidade de Marienberg, no então império austro-húngaro. No ano de 1864 foi ordenado sacerdote e professor de filosofia, a principio foi professor livre, mas em 1872 passou a ser professor nomeado em Würzburg. Já em 1873 ele decidiu renunciar às ordens sacras, pois não se contentava com o principio dainfalibilidade do papa. Exatamente após um ano de ter tomado esta decisão, ele publicou seu mais influente livro: A psicologia de um ponto de vista empírico (1874), a partir do qual formou o seu conceito de intencionalidade. Em 1874 foi denominado professor da Universidade de Viena, porém em 1880 quando decidiu casar-se e as autoridades austríacas não permitiram, por ainda considerá-lo um membro doclero, ele resolveu abandonar a carreira de professor em Viena para casar-se em Leipzig, um ano mais tarde teve autorização para voltar à universidade, mas agora como professor livre.
A partir dessa nova fase como professor em Viena, até 1895, Brentano conquistou grande notoriedade no meio estudantil, e entre os estudantes que tornaram-se seus discípulos estavam Sigmund Freud, Carl Stumpf e...
tracking img