Falando de filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1349 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ENSINO NACIONAL ENSINONACIONAL.COM.BR PRINCIPIOS DA FILOSOFIA

FALANDO DE FILOSOFIA

MAGNO PESSOA FERREIRA

Trabalho de Conclusão apresentado ao Instituto Ensino Nacional, como parte dos requisitos para obtenção da Certificação ao Curso: Princípios da Filosofia.

Marabá – PA, 21 de dezembro de 2011

i

SUMÁRIO Resumo............................................................................. Introdução .........................................................................
Subtítulo ............................................................................

iii 1 1 3 4 5

Capítulo 1 ........................................................................ Conclusões ..................................................................... Referências bibliográficas...............................................

ii

RESUMO
A filosofia difere das ciências especiais na medida em que procura oferecer uma imagem do pensamento humano - ou mesmo da realidade, até onde se admite que isso possa ser feito - como um todo. Contudo, na prática, o conteúdo de informação real que a filosofia acrescenta às ciências especiais tende a desvanecer-se até parecer não deixarvestígios. Acreditando que esse desvanecimento seja enganoso, deve-se admitir que até aqui a filosofia não tivesse conseguido realizar suas grandes pretensões. Tampouco tem logrado êxito em produzir um corpo de conhecimentos consensual comparável ao elaborado pelas diversas ciências. Isso se deve em parte, embora não integralmente, ao fato de que, quando obtemos conhecimento verdadeiro a respeitode determinada questão situamos essa questão como pertencente à ciência e não à filosofia. Os filósofos dialogam entre si, se contradizem... E nós, mortais, como saber como e por onde começar? Todo filósofo é homem. Todo homem é mortal. Logo, todo filósofo é mortal. Mas e nós, todos os mortais, poderemos ser filósofos?

iii

INTRODUÇÃO
Há uma questão que muita gente formula de imediatoquando ouve falar de filosofia: qual a utilidade da filosofia? Não há certamente expectativa alguma de que ela contribua para a produção de riqueza material. Contudo, a menos que suponhamos que a riqueza material seja a única coisa de valor, a incapacidade da filosofia de promover esse tipo de riqueza não implica que não haja sentido prático em filosofar. Não valorizamos a riqueza material por siprópria - aquela pilha de papel que chamamos de dinheiro não é boa por si mesma -, mas por contribuir para nossa felicidade. Não resta dúvida de que uma das mais importantes fontes de felicidade, ao menos para os que podem apreciá-la, consiste na busca da verdade e na contemplação da realidade; eis aí o objetivo do filósofo. Ademais, aqueles que, em nome de um ideal, não classificaram todos os prazerescomo idênticos em seu valor, tendo chegado a experimentar o prazer de filosofar, consideraram essa experiência como superior em qualidade a qualquer outra. Visto que a maior parte dos bens que a indústria produz, excetuando os que suprem nossas necessidades básicas, valem apenas como fontes de prazer, torna-se a filosofia perfeitamente apta, no que se refere à utilidade, para competir com amaioria dos produtos industriais, quando poucos são os que podem dedicar-se, em tempo integral à tarefa de filosofar. Mesmo que entendêssemos a filosofia como fonte de um inocente prazer particularmente válido por si próprio (obviamente, não apenas para os filósofos, mas também para todos aqueles a quem eles ensinam e influenciam), não haveria razão para invejar tão pequeno desperdício da força humanadedicada ao filosofar.

UTILIZAÇÃO DA FILOSOFIA
Não esgotamos, porém, tudo o que pode ser dito em favor da filosofia. Pois, à parte qualquer valor que lhe pertença intrinsecamente acima de seus efeitos, a filosofia tem exercido, por mais que ignoremos isso, uma admirável influência indireta até mesmo sobre a vida de gente que nunca ouviu falar nela. Indiretamente, tem sido destilada através...
tracking img