Estudo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (263 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Um estudo divulgado pelo Center for Science in the Public Interest (CSPI), uma organização norte-americana da área de nutrição e segurançaalimentar, voltou a colocar a Coca-Cola na berlinda. O estudo mostrou que o refrigerante fabricado no Brasil tem 66 vezes mais substância suspeita de sercancerígena do que a bebida nos Estados Unidos. 

Além do Brasil, a entidade também mostrou que o refrigerante vendido em nove países, pode provocar câncer,devido à presença "alarmante" da substância 4-metil-imidazol(MI) , um subproduto chamado caramelo 4, que dá a pigmentação às bebidas. A substância foiincluída em uma lista de agentes cancerígenos depois que pesquisa do Programa Nacional de Toxicologia dos Estados Unidos indicou a conexão entre o 4-metil-imidazol(MI) e o desenvolvimento de câncer em ratos
"A Coca-Cola obtida no Brasil tem 267 microgramas (mcg) de cancerígeno por 12 onças fluídas(355 ml)", apontou a pesquisa. O país está em primeiro lugar em uma tabela com dez nações, seguido por Quênia, com 177 mcg, e Canadá, com 160 mcg. NosEstados Unidos, o refrigerante leva apenas 4 mcg.
"Para colocar esses níveis em contexto, o estado da Califórnia exige uma etiqueta de alerta de câncer seum alimento levar o consumidor a ingerir 30 mcg ou mais de 4-MI por dia. Assim, pessoas que bebem um refrigerante de 12 onças por dia ingerem essaquantidade se o produto tiver 30 mcg ou mais de 4-MI. O estudo estima uma em cada cem pessoas que consuma esse montante de 4-MI pode ter câncer.
tracking img