Estudo disciplinar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 5 (1223 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 20 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Listam-se a seguir algumas atividades de natureza metacognitiva, exceto a:


Resposta a. Explicitação dos objetivos da leitura.


b. Falta de obstáculo na compreensão do texto.


c. Monitoração do comportamento para ver se está ocorrendo compreensão.


d. Tomada de ações corretivas quando são detectadas falhas na compreensão.


e. Recuperação da atenção quando amente se distrai ou faz digressões.




.
1 pontos
Pergunta 2

A melhor forma verbal para completar o objetivo é:


Resposta a. Descrevendo.


b. Observamos.


c. Analisar.


d. Concluído.


e. Estabelecendo.




.
1 pontos
Pergunta 3

O artigo científico tem a mesma estrutura dos demais trabalhos científicos:

I. Pré-textual:título, autoria, currículo, resumo.

II.Textual: introdução (tema, objetivo, justificativa etc.); desenvolvimento (teoria,metodologia, resultados e discussão); conclusão (respostas aos objetivos).

III. Pós-textual: (título e resumo em língua estrangeira, notas, bibliografia etc.).

Confirma-se apenas:


Resposta a. Na afirmativa I.


b. Na afirmativa II.


c. Naafirmativa III.


d. Nas afirmativas I e II.


e. Nas afirmativas I, II e III.




.
1 pontos
Pergunta 4

Leia o texto abaixo:

Eles podem mais do que se imagina



Pesquisas recentes sugerem que mesmo na infância é possível fazer exercícios de força, antes desaconselhados pelos médicos. Dos bebês aos adolescentes, o que é melhor para cada idade.



Francine LimaDiz o senso comum que as crianças que exigem demais dos músculos ficam baixinhas, como as ginastas olímpicas, mas isso não é bem assim. Uma revisão científica recém-publicada pela revista americana Pediatrics mostrou que exercícios de força para crianças e adolescentes são benéficos e seguros – desde que sejam respeitadas as capacidades e limitações da idade. Estudos anteriores sugeriram queantes da maturação sexual não havia sentido em fazer exercícios de força, uma vez que a criança não teria produção suficiente de hormônios para impulsionar o crescimento dos músculos. Isso é parcialmente verdade. Por mais que se exercitem, crianças menores não ficam musculosas. Mas os pesquisadores já perceberam, também, que exercícios com pesos leves promovem ganho de força bem antes da puberdade.E não são prejudiciais. “Os riscos associados ao treino de força não são maiores que em outros esportes”, diz o pesquisador Avery Faigenbaum, professor de ciência do exercício em Nova Jersey. “A chave para um treino seguro é que haja supervisão qualificada, ambiente adequado e instruções de acordo com a idade.”

Antes disso, porém, cabe a pergunta: faz bem para a criança ficar mais forte? “Fazmuito bem para a postura”, diz Lauri Blair, treinador de levantamento de peso do Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo. Blair, que já formou vários atletas mirins na modalidade, diz que o levantamento de peso trabalha força, potência, equilíbrio, flexibilidade e coordenação motora. E indica esse tipo de exercício para meninos e meninas. “Os movimentos são simétricos e não provocam torções notronco, como outros esportes que as crianças praticam”, diz. Um de seus alunos, Tauan Carlos Leão Silva, de apenas 10 anos de idade e 30 quilos, parece ter nascido para levantar pesos. Em apenas dois meses de treinos diários, exibe uma técnica admirável para tirar do chão uma barra com anilhas de madeira com 20 quilos e erguê-la acima da cabeça. Diz que quer ser campeão como o pai, atleta da modalidade.A Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte (SBME) recomenda que as crianças façam atividades físicas diariamente. Exercícios ajudam a prevenir obesidade e doenças cardiovasculares na vida adulta. Mesmo quando doentes, as crianças não devem ficar paradas. “São raras as contraindicações absolutas ao exercício”, diz um documento da SBME. Na adolescência, as atividades intensas que envolvam...
tracking img