Estudo de caso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (976 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTUDO DE CASO
Delta Synlhetic Abres8

A DSF é uma companhia pequena, mas bem-sucedida tecnicamente no setor de fibras sintéticas. A empresa estava fortemente dependente das vendas de Britlene, umproduto que ela mesma desenvolveu, responsável por cerca de 95% das vendas totais em 1996.
O Britlene era usado principalmente para roupas e para trabalhos pesados, embora pequenas quantidadesfossem usadas para produzir bens industriais, como fio para pneus e correias industriais. Suas principais propriedades eram resistência ao desgaste muito alta, isolamento térmico e elétrico.
Em 1996, acompanhia desenvolveu um novo produto, o Britlon. OBritlon tinha todas as propriedades do Britlene, mas era superior em suas qualidades de resistência ao calor. Esperava-se que essa propriedadeadicionai abrisse novos usos em vestuário (por exemplo, um substituto para roupas de lã mineral, para melhorar sua resistência à inflamabilidade) e novos usos industriais em isolamento térmico e elétrico.
Nofinal de 1996, os principais problemas técnicos e de engenharia associados com a produção em massa do Britlon pareciam estar resolvidos e a empresa organizou uma força-tarefa para apresentarpropostas sobre a forma como o novo produto deveria ser introduzido nas atividades da empresa.
O método de produção básico de Britlene e do Britlon é similar ao da maioria das fibras sintéticas. Para fazeruma fibra sintética, um produto químico orgânico de cadeia longa é polimerizado (um processo que agrupa muitas moléculas em uma longa cadeia) em condições de alta pressão e temperatura, em geral napresença de um catalisador adequado. Essa pOlimerização ocorre em grandes autoclaves (uma panela de pressão industrial). O pOlímero é então extrudado (forçado por um bocal como
o de um esguicho de águade jardim), resfriado rapidamente e então fiado em cones ou coletado em fardos.
As matérias-primas para o Britlene e o Britlon são produzidas em Teeside, no Reino Unido.

Instalações de Britlene...
tracking img