Estudo da gramatica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6790 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O ensino/aprendizagem da gramática do Português como L2 – um estudo de caso

Jorge Pinto[1]
jalpinto@clul.ul.pt


Resumo: Ao longo dos tempos, o ensino das línguas foi-se modificando em torno das discussões e tomadas de posição a favor ou contra o ensino da gramática. Esta esteve sempre no centro dos debates sobre o ensino das línguas e continua a animar os espíritos de didactas elinguistas. A escolha da gramática como objeto deste estudo relaciona-se com as controvérsias geradas sobre o papel que desempenha no ensino de uma língua e mais concretamente no ensino do Português língua segunda. Este artigo tem como objetivo chamar a atenção para a necessidade de se conceberem materiais específicos para o ensino/aprendizagem da gramática a falantes que têm o português como línguasegunda, tomando como exemplo ilustrativo da não conformidade a essa necessidade um manual de Língua Portuguesa cabo-verdiano, Hespérides 7.º e 8.º.


Palavras-chave: Português L2; ensino / aprendizagem da gramática; manual escolar; Cabo Verde


Introdução


A tradição gramatical no ocidente remonta aos gregos da Grécia Antiga e, em virtude da “natureza filosófica” dos seusestudos, nasceu nessa época a gramática com o sentido que mantém até aos nossos dias, mas os seus métodos e abordagens de ensino mudaram ao longo dos tempos. Os aspetos formais da língua tiveram, por exemplo, um papel fundamental no método da gramática/tradução, mas foi praticamente banido dos métodos direto e natural. A própria abordagem comunicativa também colocou a tónica no foco no sentido e aforma foi relegada para segundo plano. No entanto, atualmente, o foco na forma é visto como uma abordagem eficaz para o desenvolvimento da competência comunicativa. Hoje, as abordagens no ensino da gramática variam desde um ensino claramente explícito das regras gramaticais a um ensino mais indireto, com recurso a estratégias que levam o aluno a notar (“noticing”) as formas gramaticais, a refletir ea tornar-se consciente das mesmas (cf. “language awareness”, “consciousness-raising”).


Sendo muito grande a importância que o manual assume nas aulas de língua e tendo em vista testar a sua adequação ao ensino do Português como L2, apresenta-se uma análise do manual de Língua Portuguesa do 7.º ano – Hespérides 7.º/8.º –, de Maria Cândida Neiva, editado em 1996. Este manual é o materialdidático mais utilizado pelos professores e o único a uso, oficialmente, em Cabo Verde (Pinto, 2010). Considera-se, pois, pertinente analisar o tipo de actividades gramaticais nele presentes (ao nível da morfologia e da sintaxe) e sistematizar as principais limitações das mesmas ao ensino do Português língua segunda (PL2).


O ensino/aprendizagem da gramática hoje – breve reflexãoO conhecimento interiorizado que o falante tem dos recursos gramaticais da língua e a capacidade para compreendê-los e utilizá-los é designado de competência gramatical (Cook, 1996; Germain & Séguin 1999; Conselho da Europa, 2001). Segundo o Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas, dentro da competência gramatical, inserem-se os domínios da morfologia e da sintaxe. O primeiro tratadas partes do discurso – substantivos, adjetivos, verbos, pronomes, determinantes, advérbios, preposições, conjunções e interjeições – e da formação das palavras. O segundo é a parte da gramática que descreve as regras de organização das palavras nas frases, ou seja, a forma como estas se combinam para formar proposições indo até ao encadeamento das proposições umas nas outras. Scrivener (2005:227) afirma que “a gramática tem a ver com os padrões generalizados da língua e a nossa capacidade para construir novos sintagmas e frases a partir de combinações de palavras e de regras gramaticais (…) para expressar um sentido específico (e provavelmente único)”[2] . Também para Lock (1995: 4) “a gramática inclui dois aspetos: (1) a organização das palavras entre si e (2) a estrutura interna das...
tracking img