Estruturas de mercado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2177 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
Designa-se por mercado o local no qual agentes econômicos procedem à troca de bens por uma unidade monetária ou por outros bens. Os mercados tendem a equilibrar-se pela lei da oferta e da procura. Existem tanto mercados genéricos como especializados, onde apenas uma mercadoria é trocada. Os mercados funcionam ao agrupar muitos vendedores interessados e ao facilitar que os compradorespotenciais os encontrem. Uma economia que depende primariamente das interações entre compradores e vendedores para alocar recursos é conhecida como economia de mercado. Um mercado é o ponto de encontro entre os produtores e os vendedores de um dado produto, isto é, entre a oferta e a procura desse bem. Correntemente, o termo é também utilizado para analisar a formação dos preços dos váriosprodutos que são objeto de troca. Consideram-se habitualmente, partindo do critério da atomicidade (respeitante ao número de vendedores e de compradores presentes no mercado), oito das mais importantes possíveis formas (ou estruturas) de mercado: concorrência perfeita, concorrência monopolista, oligopólio, monopólio, oligopsônio, cartel, monopsônio, e monopólio bilateral.CONCORRÊNCIA PERFEITA é uma situação de mercado na qual o número de compradores e vendedores é tão grande que nenhumdeles, agindo individualmente, consegue afetar o preço.
Hipóteses básicas do modelo de concorrência perfeita
• Existência de um grande número de compradores e vendedores: Existe um número tão grande de compradores e vendedores, sendo cada comprador ou vendedor tão pequeno em relação ao tamanho do mercado, que nenhum deles, atuando isoladamente, consegue influenciar o preço da mercadoria. Parasimplificar, suponhamos que o mercado de um produto qualquer seja composto, pelo lado da oferta, por 1.000 firmas, cada qual produzindo 2.000 toneladas desse bem, totalizando a oferta conjunta de 2 milhões de toneladas. Suponhamos ainda que, pelo lado da procura, existam 10.000 compradores, cada qual adquirindo 200 kg desse produto. Se uma das firmas resolvesse dobrar sua produção, a oferta totalaumentaria em apenas 0,10%, o que não seria bastante para exercer impacto sobre o preço de mercado. Se, por outro lado, um dos compradores resolvesse deixar de comprar este produto, as vendas cairiam em 0,01%, o que também seria insuficiente para alterar o preço desse bem. Isto evidencia o fato de que compradores e vendedores, isoladamente, são incapazes de exercer influência sobre o preço do queestá sendo comprado ou vendido. Por essa razão, diz-se que eles são tomadores de preço, ou seja, o preço é um dado fixado tanto para firmas quanto para consumidores;
• Os produtos são homogêneos: Em um mercado de concorrência perfeita, os produtos colocados no mercado pelas firmas são homogêneos, ou seja, são perfeitos substitutos entre si. Como resultado, os compradores são indiferentes à firma daqual eles irão adquirir o produto;
• Livre entrada e saída de firmas: Existem barreiras legais e econômicas tanto para a entrada quanto para a saída de firmas no mercado. Pressupõe-se, portanto, a inexistência de direitos de propriedades e patentes que possibilitam uma firma ou grupo de firmas controlarem a entrada de novas firmas no mercado. Se tal controle ocorrer, a concorrência estarálimitada e o mercado não será perfeitamente competitivo. Igualmente, existem barreiras legais à entrada e saída resultantes da ação governamental, tais como a exigência de determinadas condições em imperfeições da concorrência;
• Transparência de mercado: Esta hipótese garante tanto aos compradores quanto aos vendedores terem informação perfeita sobre o mercado: ambos conhecem a qualidade do produto...
tracking img