Estrutura agraria brasileira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1281 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
A questão agrária tem permeado a vida nacional e esteve presente em todos os seus momentos, vindo a constituir-se em um dos fatores determinantes dos rumos tomados pelo país.
Neste processo de desenvolvimento, não foi previsto um espaço para a incorporação da pequena e da média propriedade que, sem qualquer diretriz de política econômica a seu favor, sofreram um processo deespoliação maior do que o normal, pois, excluídos de crédito e de comercialização, se fragilizaram, dando origem ao grande êxodo rural ocorrido nas décadas de 70 e 80, após a consolidação deste modelo.























ESTRUTURA FUNDIÁRIA BRASILEIRA
O Brasil é um país de alta concentração fundiária. A concentração de terras nas mãos de poucos proprietários vem aumentando desdeos anos 70. Atualmente, cerca de 53% dos imóveis rurais do país correspondem aos minifúndios ou pequenas propriedades. Porém, embora numerosos, os minifúndios ocupam somente 2,6% da área total das propriedades do país. Por outro lado, 2,4% dos imóveis rurais do país correspondem aos latifúndios ou grandes propriedades e ocupam 78% do total da área das propriedades rurais. Em muitos casos, essasgrandes propriedades não são utilizadas para a criação ou cultivo - são improdutivas. Enfim, o problema da estrutura fundiária brasileira é a excessiva concentração de terras nas mãos de uma minoria de proprietários. Enquanto poucos proprietários possuem terras equivalentes à dimensão de um país europeu, como a Holanda, há milhares de famílias de trabalhadores rurais sem terra para cultivar.
Aquestão agrária no Brasil tem dado origem a muitos conflitos entre os trabalhadores sem-terra e os jagunços ou seguranças dos grandes proprietários, que têm suas terras invadidas.
O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) foi fundado em 1984 em Cascavel, no Paraná, como resultado de ocupações de terras no sul do país, em São Paulo e no Mato Grosso do Sul.
Com o primeiro congresso emCuritiba, em 1985, o movimento começa a se estruturar nacionalmente. Define a ocupação da terra como forma de luta pela modificação da estrutura fundiária brasileira, com a realização efetiva da reforma agrária. Consolidado em todo o território nacional, o MST representa cerca de 300 mil famílias e se afirma como o principal movimento social do país na atualidade.
De acordo com o Incra (InstitutoNacional de Colonização e Reforma Agrária), desde 1995, início do governo Fernando Henrique, foram desenvolvidos 3.401 projetos de assentamento, o que beneficiou mais de 400 mil famílias ou 2 milhões de trabalhadores do campo. Os números que o MST apresenta são outros. Segundo o movimento, existem atualmente em todo o país cerca de 250 mil famílias assentadas e outras 100 mil acampadas. Os dados doMST mostram que em 1999 foram feitas 160 ocupações de terra, envolvendo mais de 25 mil famílias. As ocupações concentraram-se principalmente nos estados de Pernambuco e Paraná.
Esses conflitos no meio rural brasileiro se multiplicaram e ganharam espaço na mídia nas décadas de 80 e 90.
A estrutura fundiária no Brasil tem sido responsável pelo agravamento dos conflitos e da violência no campo. Vejaalguns dados referentes apenas aos últimos cinco anos:
Em 1995, em Corumbiara (Rondônia), dez trabalhadores sem-terra foram mortos por policiais militares.
Em abril de 1996, dezenove trabalhadores sem-terra foram mortos pela PM em Eldorado de Carajás (Pará), quando a polícia tentava desbloquear a rodovia PA-150. Três oficiais da PM envolvidos no "massacre de Carajás" foram absolvidos pelajustiça em agosto de 1999, inclusive o coronel responsável pela operação. O Ministério Público recorreu e um novo julgamento deverá ser marcado. No mês de abril de 2001, o MST realizou protestos em todo o país para relembrar a data do massacre e pedir que a Justiça retome o caso.
Os números da Comissão Pastoral da Terra (CPT) mostram que, em 1999, foram assassinados 22 sem-terra, entre lideranças...
tracking img