Estresse

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1121 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Módulo: 06 , unidade 07 . Fórum:Estresse no trabalho.
Título: ESTRESSE, UM MAL OU UM BEM?VOCÊ DECIDE!
Aluno:
Disciplina: Psicologia Organizacional Turma:
Introdução

Estresse, o assunto da ora.Falam se muito de estresse nesses dias,parece até ter virado moda, parece ter incorporado todos os outros males, dor de cabeça-estresse, cansaço-estresse, irritação-estresse.Não precisa nem explicaro que de fato está sentindo, basta falar que está estressado que todos se dão por satisfeitos, o diagnóstico está feito.
Mas será se realmente sabemos o que isso significa? Será se realmente estamos preparados para lidar com esse ’’mal’’? Embora, muitas vezes banalizado por ter se tornado comum no nosso dia a dia, e suas manifestações serem múltiplas e abstratas, esse é um problema que pode setornar muito grave dependendo da maneira que o encaramos.
Segundo dados colhidos pela ABS – Associação Brasileira de Stress, atualmente mais de 50% das mortes ocorrem em razão de doenças ligadas ao estresse.E grande parte de manifestações de raiva, violência urbana e doméstica se deve a altos níveis de estresse.
Entretanto, poucos se dão conta que uma situação estressante também tem seu ladopositivo, seja ela no trabalho ou na vida pessoal.
A diferença está na maneira em que lidamos com a situação, porque se soubermos lidar positivamente, o nosso lado emocional tende a fortalecer e nos tornamos mais resistentes para lidar com o lado negativo dos acontecimentos do dia-a-dia; esclarece o mestre em psicologia Raphael Fischer.

Causas e consequências do estresse

Alguns estudiososdefinem o estresse como sendo a soma de respostas físicas e mentais causadas por determinados estímulos externos (estressores), mas ainda existem muitas controvérsias sobre o assunto.
Segundo Rafael Fischer as causas podem ser divididas em duas ordens; internas - ligados aos pensamentos, sentimentos e comportamentos, ou externas - involuntário, pois está vinculado a situações imponderáveis, comodoenças na família, mortes de pessoas queridas, perda do emprego e separações.
Considerando o ritmo de vida da maioria das pessoas, os mais altos níveis de estresse têm se desenvolvido na vida laboral.Afinal, saber conciliar trabalho e família em meio a uma rotina de trabalho sobrecarregada - compromissos, responsabilidades, pressões, gerenciamento, não é tarefa fácil.Logo aparecem asconsequências, tensão muscular, dores nas costas, na cabeça e dificuldade para dormir. Esses são apenas alguns dos sintomas do estresse, que em sua maioria, quando não cuidado a tempo, podem desenvolver doenças mais graves como hipertensão, neuroses, psicoses, colesterol, risco de derrame e até câncer.
A OMS (Organização Mundial da Saúde) o define também como uma condição que é resultada de pressões edesafios que não coincidem com as habilidades e conhecimentos do trabalhador.
E isso se dá, muitas vezes, por nos preocuparmos mais em satisfazer as cobranças do meio social em que vivemos do que mesmo às nossas próprias aspirações.

Influências na qualidade de vida dos profissionais e na dinâmica organizacional

Nosso cérebro se desenvolve melhor em situações que nos dão prazer, então quando sesente cobrado ou desafiado além de sua capacidade, tende a travar suas funções, e como resultado temos esquecimento, insônia, nervosismos e outros.O que atrapalha muito no desenvolvimento do trabalho individual e de equipe.Exemplo disso é o presenteísmo (o estar fisicamente presente, mas não conseguir produzir, é como se estivesse ausente), fenômeno atual, que causa grande prejuízo às empresas,ocorre mais em razão do estresse do que qualquer outro problema.Lembrando também daqueles que desenvolvem neuroses, como descreve Herbert A. Carroll (1947) ‘’O trabalhador neurótico é aquele que se nos parece como cheio de dúvidas,vítima dos outros,um homem cansado e sofredor,que nos faz sofrer com ele.’’São os verdadeiros sugadores de energia.

Sugestão de práticas institucionais para...
tracking img