Esquizofrenia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2779 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Centro Universitário de Brasília – UniCEUB
Faculdade de Ciências da educação e da Saúde – FACES
Curso de Psicologia
Disciplina: Psicopatologia II
Professora: Leonor Sampaio Bicalho
Alunos: Ana Paula Jacob, Carolina Gomes, Daniel Wills

Seminário sobre Esquizofrenia

Abril de 2012
Perspectiva Histórica
No intuito de aprimorar os estudos de Kraepelin sobre Demência Precoce, Bleulermodifica duas das variáveis. A primeira delas sobre a idade de início do quadro, a qual, para Kraepelin, se daria entre os 15 ou 16 anos. Bleuler dilata essa idade afirmando que o quadro pode acontecer tardiamente. Outra modificação é quanto a ênfase que Bleuler dá nos sintomas fundamentais para diagnosticar o transtorno e não no processo demencial em si.
Bleuler cria o termo Esquizofrenias (no pluralpelos seus subtipos) que quer dizer Mente Dividida, onde baseado na observação de que os jovens estudados apresentavam uma dissociação da mente, ou seja, havia uma dissociação entre o próprio ser e o ser que ocupava aquele corpo. Tal conceito fez com que a esquizofrenia fosse por muito tempo confundida com Transtornos bipolares, por causa da variação do humor e por transtornos de personalidade,por causa do paciente ter essa visão de não ser só um dentro daquele corpo.
Por estar no grupo das psicoses, há aí uma rejeição da realidade como mecanismo de defesa, onde o conteúdo rejeitado gera um furo no psiquismo e ali é construída outra realidade, a qual não é compartilhada, porque é fruto da mente do indivíduo.

Concepção Psiquiátrica
Adaptado do DSM – IV e CID 10
Conjunto de doençasmentais graves que provocam uma modificação profunda e duradoura da personalidade, compreendendo a mairia dos casos de alienação mental caracterizada por um processo de desagregação mental que pode ser chamado de "demência precoce", "discordância intrapsíquica" ou "dissociação autista da personalidade".
* Distúrbios do curso do pensamento
* Embaralhado, desordenado, lentificado,precipitado, prolixo, eliptico e descontínuo, com a impressão de suspenso
* Disturbios do conteúdo do pensamento e das percepções
* Pensamento regressivo (cordenado pelas exigências afetivas e necessidade de modificar o sistema da realidade)
* Delírios (exprimido por meio da linguagem, crenças herméticas que formam a concepção do mundo)
* Alucinações (alterações na sensopercepção)* Ilusões (alterações perceptivas) e de interpretações delirantes
* Sensações cenestésicas (vivenciadas como dores, transformações corporais, anomalias de percepção interna)
* Síndrome de despersonalização
* Experiência delirante primaria
* Sentimento de estranheza
* Elaboração autista (mundo fechado a qualquer comunicação)

* Distúrbios da linguagem

*Mutismo/semimutismo (individuo conversa em voz baixa com um suposto interlocutor, ou impulsos verbais)
* Distúrbios semânticos (neologismos, metáforas herméticas)
* Incoerência verbal
* Também mostrada em desenhos e produções gráficas
* Desvio do mundo da realidade para voltar para um mundo imaginário

* Distúrbios da psicomotricidade

* Catatonia (rigidez cérea,gestos lentificados)
* Estereotipias (oscilação ininterrupta dos membros)
* Maneirismo (desajeitamento ou excesso de movimento)
* Negativismo (rigidez e hesitação em qualquer contato com o outro)

* Distúrbios da vida afetiva
* Ambivalencia emocional
* Manifestações emocionais que exprimem caos

* Esquizofrenia e outros transtornos psicóticos, Eixo I(transtornos clínicos)

* Definição
* Perturbação com duração mínima de 6 meses e inclui no mínimo 1 mês de sintomas da fase ativa (dois ou mais dos seguintes: delírios, alucinações, discurso desorganizado, comportamento amplamente desorganizado ou catatônico, sintomas negativos)

* Subtipos

* Tipo paranóide (presença de delírios ou alucinações auditivas proeminentes no...
tracking img