ESCOLA MERCANTILISTA

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1510 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de julho de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO
O tipo de doutrina econômica conhecida como mercantilismo apareceu entre a Idade Média e o período de triunfo do laissez-faire, isto é, aproximadamente entre 1500 e 1776. Ele deve ser entendido como a política econômica do capitalismo comercial, isto é, do período da história econômica no qual a produção é obtida pelo traba­lho assalariado e a acumu­lação de capital se dá pelaatividade comercial. O mercantilismo deu uma contribuição definitiva para o desenvolvimento econômico, expandindo o mercado interno, promovendo o livre transporte de bens sem ser atrapalhado por pedágios, estabelecendo leis e impostos uniformes e protegendo as pessoas e os bens em trânsito dentro de um país e entre países.

2 DESENVOLVIMENTO
2.1 O Papel do Estado no Processo de DesenvolvimentoEconômico
De forma geral, a economia mercantilista concebeu a criação de um estado intervencionista capaz de atender as demandas de sua própria economia.
A possibilidade de intervenção do Estado na economia era uma questão delicada no interior das monarquias nacionais européias. Muitas vezes, as ações do governo iam de encontro com costumes outrora estabelecidos ou exigiam a quebra dos privilégios dedeterminados grupos sociais e econômicos. Sendo uma experiência de longo prazo, o mercantilismo abriu portas para a criação de uma economia capitalista integrada internacionalmente. Essa doutrina originou um conjunto de medidas econômicas diversas de acordo com os Estados. Caracterizou-se por uma forte intervenção do Estado na economia, consistiu numa série de medidas tendentes a unificar o mercadointerno e teve como finalidade a formação de fortes Estados-nacionais. As políticas mercantilistas partilhavam a crença de que a riqueza de uma nação residia na acumulação de metais preciosos (ouro e prata), advogando que estes se atrairiam através do incremento das exportações e da restrição das importações (procura de uma balança comercial favorável).
Os Estados ricos e com economias maissolidificadas impunham rígidas normas para defender seus interesses. O consumo interno era controlado por práticas protecionistas que se empenhavam em desenvolver indústrias locais as protegendo pelo aumento dos direitos alfandegários sobre as importações. Enquanto isso, a colonização se encarregava de explorar novos territórios para garantir o acesso a matérias-primas e um canal para o escoamento dosprodutos gerados nas metrópoles.
2.2 Políticas que Favorecem o Processo de Desenvolvimento Econômico no Brasil
As duas políticas que, segundo a Escola Mercantilista, deveriam ser aplicadas nos dias de hoje para favorecer o processo de desenvolvimento econômico no Brasil são as políticas da Balança Comercial Favorável e a Fiscal e Monetária.
2.2.1 Balança Comercial Favorável
Este termo econômicorepresenta as importações e exportações de bens entre os países. Dizemos que a balança comercial de um determinado país está favorável, quando este exporta (vende para outros países) mais do que importa (compra de outros países). Do contrário, dizemos que a balança comercial é negativa ou desfavorável.  É muito importante para qualquer país ter uma balança comercial positiva, quer dizer, umsuperávit comercial, visto que, dessa maneira, entram mais recursos no país através dos ganhos das exportações do que os recursos que saem pelo pagamento de importações, visto que os produtores nacionais e a economia em geral têm maiores recursos para realizar e desenvolver novas atividades, fato que tem como conseqüência o desenvolvimento e o incentivo da economia nacional.
2.2.2 Política Fiscal eMonetária
A política fiscal e monetária é uma forma da qual o governo interfere na economia, visando à instabilidade e o crescimento. Na política fiscal, temos uma ação do Estado referente às receitas e despesas do governo.
Receitas: Nada mais é do que tudo o que o governo arrecada num determinado período de tempo. As principais fontes de receita são: arrecadação de tributos e venda/concessão de...