Escassez

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3159 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Escassez
Universidade Federal Fluminense Escola de EngenhariaDoutorado em Engenharia Civil
Curso: Técnicas de Gerenciamento de empresas e empreendimentos Prof.: Wainer da Silveira e Silva, Ph. D.
Aluno: Antonio Fernando de Araujo Navarro Pereira, M. Sc.
Avaliação do artigo: O princípio da escassez, do Dicionário de Política Comentada (2003), fornecido para análise
O artigo aborda um tema sobuma ótica nem sempre aplicada a questões econômicas, intitulado de O Princípio da Escassez. Segundo o articulista (não identificado no material apresentado), a escassez, ou melhor, a ausência de bens ou coisas, tende a nos fazer com que procuremo-las. No sentido inverso, porém sob a mesma ótica, temos O Princípio da Fartura, o Princípio da Oportunidade, o Princípio da Insignificância, o Princípiode Precaução, entre outros. Na ótica da Psicologia, o medo nos afasta dos riscos, porém é um elemento motivador do conhecimento. Para muitos, o fato de não aceitar aquilo é uma motivação para combater o seu efeito. Quando o mundo esteve em guerra mundial pela primeira vez, milhões de pessoas ficaram à míngua, já que os recursos das nações envolvidas na guerra estavam direcionados para os esforçosarmamentistas, seja para atacar como para se defender, restando muito pouco para a sobrevivência do povo. Ora, em momentos como esses, os processos criativos passam a aflorar não como alternativas, mas sim como forma de sobrevivência.
Quando Wayne Dyer aborda a questão em seu artigo o Princípio da Fartura, assim inicia: A razão pela qual ninguém pode dizer quantas maçãs existem em uma semente éque a resposta é infinito. Sem Fim. É nisso que consiste o princípio da fartura: infinidade. Parece um paradoxo, porque nós como formas humanas parecemos começar e terminar num período de tempo específico, e, portanto a infinidade não faz parte de nossa experiência em forma. Deveríamos ser conscientes da abundância e da prosperidade e não fazer da escassez a pedra angular de nossas vidas. Setivermos uma mentalidade de escassez, significa que acreditamos em escassez, que avaliamos nossas vidas em termos de suas carências. Se nos fixamos na escassez, estamos colocando energia no que não temos, e esta continua a ser a nossa experiência de vida.
No presente artigo é dito: O princípio da escassez é o fundamento da vida social. Da solução coletiva que é dada ao problema da escassez nascem asdimensões econômicas, políticas, de organização social e culturais.
Continuando, associando a fraqueza e vulnerabilidade humana ao nascer, prossegue: Dotado de necessidades fisiológicas que são recorrentes e compulsórias (alimentação, abrigo, proteção), se não houver um adulto que as proporcione de maneira continuada, morre, porque não possui uma adaptação inata ao meio ambiente. Este é oimperativo da sobrevivência, que é vivido por cada indivíduo da espécie humana. Diante deste imperativo, inexistindo ajuste inato ao meio ambiente, as necessidades fisiológicas recorrentes precisam ser atendidas pelo trabalho de transformação e adaptação ao meio, para produzir os recursos de nutrição, proteção, cura, etc. sem os quais a vida humana não se manteria.
Parece-nos a história dos náufragos queaportam em ilhas desertas e que, por questões de sobrevivência, precisam se adaptar, não só ao ambiente em que estão como também na busca de soluções de sobrevivência. Estendendo o conceito, essa história também se aplica às empresas, que buscam rapidamente adaptar-se às novas solicitações dos clientes, por questão de sobrevivência.
2 de 4
A questão, aparentemente tão lógica, passa a não serquando inserimos o indivíduo nesse palco de realizações. Como sobreviver se não sabemos como:
Quase sempre somos criados e educados com as nossas necessidades sendo supridas, não por nosso próprio esforço. É o caso da criança que sente sede, e que ao invés de ir ao filtro para encher um copo de água termina pedindo à mãe e essa leva até ela. Que esforço a criança fez, além da do pedido? Como essa...
tracking img