epidemiologia

Páginas: 5 (1190 palavras) Publicado: 28 de novembro de 2014
Centro Universitário UNINOVAFAPI
Disciplina: Epidemiologia saúde pública
Professor (a): Tatiana








“REDE CEGONHA”












Teresina-Pi
2014








Gabriela Linhares
Mariana Soares Silva
Mayanne Oliveira Carreiro
Sabrina Cavalcante















Nos últimos 30 anos o Brasil avançou muito na melhoria da atenção ao parto e aonascimento, fruto de uma série de esforços e iniciativas do governo e da sociedade. Porém, a redução da morbimortalidade materna e infantil permanece um desafio.
Embora o acesso ao pré-natal seja praticamente universal, a qualidade dessa atenção ainda não é satisfatória. As ações de educação em saúde muitas vezes não levam em consideração as necessidades reprodutivas e sexuais de mulheres e homens, emespecial o público adolescente e jovem que precisa de aconselhamento adequado para o aprendizado e o exercício de uma vida sexual e reprodutiva saudável e responsável. A rede de serviços de apoio diagnóstico para a realização dos exames recomendados durante a gravidez nem sempre contempla a necessidade dos Municípios. Em muitos lugares a mulher ainda peregrina para encontrar um estabelecimento desaúde no momento do parto e a atenção ao parto e nascimento, por vezes, utiliza-se de práticas que não estão baseadas em evidências científicas.
Além disso, de maneira geral, pode-se afirmar que há uma fragilidade na rede no que tange ao seguimento da mulher e da criança no pós-parto, assim como no acompanhamento do desenvolvimento da criança para que ela alcance todo seu potencial intelectual,cognitivo e motor.
Diversos fatores contribuem para esse diagnóstico, tais como a fragmentação das ações e dos serviços de saúde, a incipiente organização dos serviços de saúde para operar na lógica de rede de cuidados progressivos, os mecanismos de alocação dos recursos públicos com foco na produção de ações de saúde e as práticas de atenção e gestão da saúde conservadoras, pouco participativas emarcadas por intensa medicalização e por intervenções desnecessárias e potencialmente iatrogênicas, sem respaldo em evidências científicas.
Por todos esses motivos, em 2011 foi lançada no Brasil a Rede Cegonha, um programa do Governo Federal que foi implantado no Distrito Federal. É um programa do Sistema Único de Saúde – SUS e propõe a melhoria do atendimento às mulheres durante a gravidez, oparto e o pós-parto e também ao recém- nascido e às crianças até dois anos de idade.
A Rede Cegonha propõe maior disponibilidade de atendimento no pré-natal, garantia de realização de todos os exames necessários, inclusive um exame de ultrassonografia, encaminhamento para atendimento se houver alguma complicação durante a gravidez e vinculação da gestante à maternidade de referência para o parto. Os profissionais de saúde estarão mais preparados para acolher a gestante e a criança e atendê-la com segurança e o cuidado mais humanizado.

A Rede cegonha tem como objetivos:
Realização de pré-natal (de risco habitual e de alto risco) com captação precoce da gestante, com realização dos exames preconizados e com acesso aos resultados destes em tempo oportuno 
Acolhimento às intercorrênciasna gestação; 
Prevenção e tratamento das DST/HIV/Aids e Hepatites; 
Suficiência de leitos obstétricos e neonatais (UTI, UCI e Canguru); 
Práticas de atenção à saúde baseada em evidências científicas; 
Acompanhamento da puérpera e da criança na atenção básica com visita domiciliar na primeira semana após a realização do parto e nascimento bem, como a busca ativa de crianças vulneráveis; Orientação e oferta de métodos contraceptivos;
Promoção do acesso ao transporte seguro nas situações de urgência para as gestantes, as puérperas e os recém-nascidos de alto risco; 
Implantação e/ou implementação da regulação de leitos obstétricos e neonatais, assim como a regulação de urgências e a regulação ambulatorial (consultas e exames), entre outras.
A estratégia Rede Cegonha vem de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Epidemiologia
  • Epidemiologia
  • Epidemiologia
  • Epidemiologia
  • Epidemiologia
  • epidemiologia
  • Epidemiologia
  • epidemiologia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!