Ensino medio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4793 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
“O Ensino Médio, as Ciências da Natureza e a Matemática: uma experiência na TV Escola”.

Desde 1999 que a TV Escola, vinculada à Secretaria de Educação à Distância (SEED) tem trabalhado em conjunto com a Secretaria de Educação Média e Tecnológica (SEMTEC), mais recentemente subordinada à Secretaria de Educação Básica. Ambas fazem parte do Ministério da Educação (MEC) e juntaram esforçosnessa iniciativa para produzir determinados programas televisivos a fim de estimular e auxiliar os professores do ensino médio em seus planejamentos e ações educativas, orientados pelos Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio (PCN- Ensino Médio) e também pelos PCN+.
Esses programas televisivos foram o “Como Fazer?”, “Acervo”, “Como Fazer?-a escola” e mais recentemente o “sala deprofessor”. Tive a feliz oportunidade de participar ativamente de todas essas iniciativas, colaborando principalmente com três dos programas citados. Nesse texto concentrarei algumas observações no programa “Como fazer?” Só não centrei minhas reflexões e análises no programa “Sala de Professor” pelo fato desse programa ser muito recente e ainda carecer de uma história com coleta de dados a seurespeito. Sua primeira edição foi em 2004 e os resultados ainda estão sendo recebidos timidamente pelos técnicos do Ministério.
Se tivesse que resumir ao máximo o “Como fazer?” diria que foi uma série de programas com duração de uma hora cada um. Na primeira meia hora um documentário era exibido. Na segunda parte do programa, um trio de professores especialistas do ensino médio discutiatrabalhos em cada uma de suas disciplinas a partir do documentário exibido e ainda criavam um projeto interdisciplinar. Para registro de todo esse processo, além do vídeo do programa gravado a partir da TV Escola pelos professores das escolas de ensino médio, os professores consultores, participantes no estúdio, produziam fichas passíveis de serem acessadas a partir do site do MEC ou ainda recebidas emcada escola no formato impresso, com fichário. Esse poderia ser um resumo do programa, mas acho que há muito mais por trás disso. E esse “muito mais” também tem a ver com a educação matemática e científica possibilitada por esses programas.
Meu objetivo aqui não é o de fazer um relato oficial acerca desses programas falando em nome da SEMTEC ou mesmo da TV Escola. Também não pretendo fazeravaliações e apresentar estatísticas bem ao gosto de uma linha de investigação diagnóstica seguida por alguns de meus colegas. Creio que esse também não tenha sido o motivo do convite que me foi feito para esse debate que envolve as relações entre televisão e o ensino-aprendizagem das ciências da natureza, matemática e suas tecnologias, nessa experiência específica como apresentador e consultordesse projeto. Claro que, apesar de estarmos tratando de uma iniciativa será impossível deixar de pensar nela em relação a um contexto mais amplo, da educação relacionada com a televisão e mais especificamente como esse instrumento pode se tornar uma poderosa ferramenta de transformação em muitos dos cursos de matemática do ensino fundamental e médio. Apesar de professor universitário grande partede meu trabalho tem se pautado na capacitação de professores e nas preocupações com a formação permanente de professores e difusores científicos[1].
Tenho uma forte sensação de que a televisão é vista com bastante reserva por meus colegas professores. Claro que precisamos discutir a que tipo de televisão estamos nos referindo. Mesmo sem um suporte científico de pesquisa que embase essaminha “sensação”, tenho a certeza de que alguns temem que programas televisivos sejam nocivos à educação de jovens e ao trabalho de formação continuada para professores do ensino médio. Não tenho números a respeito dessa opinião. Então, estamos falando aqui de sensações. Experiências mal sucedidas ou até mesmo um receio pela substituição da presença do professor na sala de aula talvez estejam nas...
tracking img