Linguistica roman jackobson

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 200 (49937 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ROMAN JAKOBSON

LINGÜÍSTICA E COMUNICAÇÃO
Prefácio de

IZIDORO BLIKSTEIN
(da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas e da Escola de Comunicações e Artes da USP) Tradução de

IZIDORO BLIKSTEIN e JOSÉ PAULO PAES

EDITORA CULTRIX SÃO PAULO

A 1ª edição deste livro teve o apoio da Editora da Universidade de São Paulo

http://groups.google.com.br/group/digitalsource

Oprimeiro número à esquerda indica a edição, ou reedição desta obra. A primeira dezena à direita indica o ano em que esta obra ou reedição foi publicada EDIÇÃO 19-20-21-22-23-24 ANO -03-04-05-06-07

Direitos de tradução para a língua Portuguesa Adquiridos com exclusividade pela EDITORA PENSAMENTO-CULTRIX LTDA. Rua Dr. Mário Vicente, 368 04270-000 São Paulo. SP Fone 272-1399 - Fax 272-4770 E-mail:pensamento@cultrix.com.br http://wwwpensamento-cultrix.com.br Que se reserva a propriedade literária desta tradução. Impressos em nossas oficinas gráficas.

ÍNDICE
PREFÁCIO 7 A LINGUAGEM COMUM DOS LINGÜISTAS E DOS ANTROPÓLOGOS 15 DOIS ASPECTOS DA LINGUAGEM E DOIS TIPOS DE AFASIA 34 ASPECTOS LINGÜÍSTICOS DA TRADUÇÃO 63 LINGÜÍSTICA E TEORIA DA COMUNICAÇÃO 73 A CONCEPÇÃO DE SIGNIFICAÇÃO GRAMATICALSEGUNDO BOAS 87 À PROCURA DA ESSÊNCIA DA LINGUAGEM 98 LINGÜÍSTICA E POÉTICA 118

* A Numeração de páginas do Índice corresponde ao original impresso. PS: As páginas estão numeradas de acordo com o documento original, indicando sempre o final de cada uma, entre colchetes.

I

O presente volume, que reúne textos básicos de Roman Jakobson acerca dos principais problemas e campos de interesse daLingüística, visa primordialmente familiarizar o leitor com o pensamento do eminente lingüista cuja recente visita ao Brasil teve o dom de recolocar na ordem do dia o papel nuclear da Lingüística no quadro das ciências humanas e da cultura em geral. Assim é que aqui figuram ensaios nos quais é percucientemente estudada e avaliada a contribuição da Linguística estrutural para a teoria dacomunicação, a Antropologia, a literatura (sobretudo a Poética), a Gramática, a arte da tradução e as pesquisas acerca dos distúrbios da fala. Como se vê, uma gama de assuntos que, pela sua amplitude, alcançará certamente interessar não apenas aos estudiosos de Lingüística propriamente dita como também aos de outras disciplinas com as quais ela tem relações mais ou menos próximas. Acreditamos ser útil fazerpreceder esta tradução de alguns dos principais ensaios de Roman Jakobson de uma breve notícia acerca de sua vida e de sua obra, notícia de caráter meramente informativo, sem qualquer pretensão analítica ou crítica. De resto, nem teria cabimento aqui semelhante pretensão; acreditamos seja muito mais lucrativo para o leitor ir diretamente aos textos de Jakobson parei conhecer-lhe as idéias do quedemorar-se a ler glosas ou frases mais ou menos infiéis delas. [pág.7]

II
A biografia intelectual de Roman Jakobson espelha, de certo modo, o próprio encaminhar-se da Lingüística contemporânea para a Arte e a Antropologia. Nasceu ele em Mascou em 1896 e - fez seus estudos no Instituto Lazarev de Línguas Orientais, da Universidade de sua cidade natal; doutorou-se, porém, pela Universidade dePraga (1930). Desde cedo, deixou ele bem patente a variedade e a amplidão dos seus interesses intelectuais, dedicando-se ao estudo da dialectologia e do folclore de sua pátria, e acompanhando de perto as manifestações de arte de vanguarda, notadamente do cubismo e do futurismo russo. Foi amigo pessoal de Maiacóvski e Khlebnikov e essa sua vinculação pessoal à poesia exerceu papel decisivo na gênesede suas idéias lingüísticas, como o demonstra sua participação nas atividades do Círculo Lingüístico de Moscou (1915-1920), de que foi um dos

fundadores e cuja presidência ocupou: dessa entidade nasceria o célebre grupo dos "formalistas" russos, que teve atuação pioneira no que respeita ao moderno estudo científico da arte literária. De 1920 até a invasão nazista do país, Jakobson viveu na...
tracking img