Engenharia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2233 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
PREPARO DE CREME CONTENDO EXTRATOS PADRONIZADOS DE Alternanthera tenella E AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTIOXIDANTE.
Jáci da Rocha Coelho , Jemima Daniela Dias Moraes , Marcos José Salvador
1 1 1 1,2

Universidade do Vale do Paraíba, Faculdade de Ciências da Saúde, Curso de Farmácia, 2 Av. Shishima Hifumi, 2911, São José dos Campos-SP; Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), 2 Instituto deBiologia, Departamento de Fisiologia Vegetal, Curso de Farmácia, Caixa Postal 6109, CEP 13083-970, Campinas (SP), Brasil, marcosjs@unicamp.br

Resumo: Este estudo teve por objetivo o preparo de creme contendo extratos padronizados de Alternanthera tenella, uma planta brasileira com potencial atividade antimicrobiana e antioxidante e avaliação da atividade antioxidante da preparação obtida. Paratanto foram utilizados como líquidos extratores metanol e hexano e o processo de extração por maceração. A atividade antioxidante foi avaliada in vitro empregando o ensaio de redução do radical DPPH e, para o extrato e formulações ativos, procedeuse a quantificação de fenólicos totais solúveis utilizando o ensaio Folin-Ciocalteu. Os resultados mostraram que o creme contendo o extrato etanolico de A.tenella obtido por maceração apresentou promissora atividade antioxidante in vitro.
Área do Conhecimento: Farmácia Palavras-chave: Antioxidante, extratos padronizados, Alternanthera tenella, formulação creme.
a,b

Introdução A família Amaranthaceae possui plantas promissoras quanto a atividades biológicas (antibacteriana, antifúngica, tripanocida, leishmanicida, antiinflamatória,imunomodulatória,etc) e algumas são utilizadas na medicina popular e como alimento (SIQUEIRA, 1987ab), apresentando-se, portanto, como matrizes potenciais para a busca de antioxidantes naturais uma vez que há trabalhos (KIM et al., 2004; HAVSTEEN, 2002) sugerindo relação, por exemplo, entre a ocorrência de polifenóis, propriedades farmacológicas (antiinflamatória e imunomodulatória) e a capacidade deseqüestrar radicais livres. Sabe-se que os radicais livres podem participar da gênese de várias patologias como: doenças degenerativas e câncer. Apesar disto, poucas espécies de Amaranthaceae têm sido estudadas a fim de se avaliar seu potencial antioxidante (SALVADOR et al., 2006; CAI et al., 2003). Estudos fitoquímicos realizados com algumas espécies de Amaranthaceae mostraram a ocorrência de alcalóides,betalainas, betaxantina, ecdisteróides, flavonóides, saponinas e terpenóides (SALVADOR, 2005; SALVADOR & DIAS, 2004; BROCHADO et al., 2003; CAI et al.,

2003; 1998 ; SALVADOR, 2002; POMILIO et al., 1992). Assim, neste estudo procedeu-se o preparo de extratos padronizados de Alternanthera tenella e o desenvolvimento de formulações de creme contendo os extratos ativos e a avaliação da atividadeantioxidante das preparações obtidas. Material e Métodos - Preparo do extrato Para o preparo ds extrato foi utilizado o método de maceração e metanol como solvente extrator. Para tanto, utilizou-se 1,0g de pó vegetal e 20mL de solvente extrator (metanol), sendo a mistura deixada em repouso por 720 ou 1440 minutos de extração, em frasco fechado, a temperatura ambiente, seguindo metodologia descritapor (SCHINOR et al 2004). Todos os procedimentos foram realizados em triplicata. Após homogeneização, filtragem e evaporação do solvente em fluxo de ar os extratos foram pesados e determinou-se a eficiência de extração em termos de massa (g) e submetidos ao ensaio antioxidante. Os extratos ativos foram incorporados em formulações de creme desenvolvidas

X Encontro Latino Americano de IniciaçãoCientífica e VI Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba

1

- Preparação das formulações creme Na formulação farmacêutica contendo os extratos vegetais bioativos foi determinado a estabilidade e o pH das preparações obtidas (GEORGETTI et al., 2006; ANVISA 2004; ANSEL et al., 1999; FARMACOPÉIA BRASILEIRA, 1988; PRISTA & ALVES, 1967). Os extratos bioativos...
tracking img