Empregabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6856 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Empregabilidade e Adesão à Nova Cultura do Trabalho Autoria: Ana Heloísa da Costa Lemos Resumo: O processo de reestruturação produtiva atualmente em curso tem provocado mudanças na forma como se organiza o mercado de trabalho, mudanças estas que têm provocado questionamentos acerca de sua capacidade de seguir sendo o principal mecanismo integrativo da sociedade. Apesar do contexto de crise, omercado de trabalho deve ser retratado não como uma instituição fadada ao declínio, mas como uma criação adaptável aos novos tempos, capaz de seguir desempenhando seu papel integrador, ainda que em novas bases. A hipótese orientadora deste trabalho postula que a atualização do papel social desta instituição é mediada por transformações que operam na esfera simbólica, criando condições que propiciam amudança de atitude e mentalidade dos trabalhadores, adequando-os às novas condições do mercado de trabalho e, por extensão, do processo produtivo. Para informar o debate acerca das condições e da intensidade da adesão dos trabalhadores à nova cultura do trabalho que tem no termo empregabilidade sua melhor síntese – recorreu-se aos resultados das avaliações externas dos Planos Estaduais deQualificação do Estado do Rio de Janeiro (PEQ-RJ), realizadas entre os anos de 1997 e 2002. 1. Introdução O processo de reestruturação produtiva atualmente em curso tem provocado mudanças significativas na forma como se estrutura o mercado de trabalho, mudanças estas que têm levado a questionamentos acerca de sua capacidade de seguir sendo o principal mecanismo integrativo da sociedade. Apesar docontexto de crise, no entanto, o mercado de trabalho deve ser retratado não como uma instituição fadada ao declínio, mas como uma criação adaptável aos novos tempos, capaz de seguir desempenhando seu papel integrador, ainda que esta integração tenda a ocorrer em novas bases. A hipótese orientadora deste trabalho postula que a atualização do papel social desta instituição é mediada por transformações queoperam na esfera simbólica, criando condições que propiciam a mudança de atitude e mentalidade dos trabalhadores, adequando-os às novas condições do mercado de trabalho e, por extensão, do processo produtivo. As transformações na ordem das representações encontram sua forma mais acabada no discurso que se constrói em torno da noção de empregabilidade. Este neologismo apresenta-se comopossibilidade de adequar no plano simbólico e, como decorrência, no plano objetivo, os trabalhadores à nova organização do trabalho. Nesse sentido, a abordagem de Bourdieu (1998) sobre o poder e os sistemas simbólicos orientou a discussão sobre essa representação e suas implicações no que diz respeito à adesão da força de trabalho aos pressupostos subjacentes à categoria empregabilidade. Para informar odebate acerca das condições e da intensidade da adesão dos trabalhadores à nova cultura do trabalho - que tem no termo empregabilidade sua melhor síntese – recorreu-se aos resultados das avaliações externas dos Planos Estaduais de Qualificação do Estado do Rio de Janeiro (PEQ-RJ), realizadas por Universidades públicas, entre os anos de 1997 e 2002.

O PEQ-RJ é parte integrante do Plano Nacional deQualificação do Trabalhador (PLANFOR), política de qualificação profissional implementada ao longo do governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2003). Concebido com o objetivo de “desenvolver ações de educação profissional (…) que contribuem para reduzir o desemprego e subemprego da PEA; combater a pobreza e a desigualdade; elevar a produtividade, a qualidade e a competitividade do setor produtivo”(MTE/SPPE,2001:6), o PLANFOR integra uma política pública que visou articular a formação profissional a programas de intermediação da força de trabalho, crédito popular e outros programas de geração de trabalho e renda. A escolha desta política pública para avaliar a intensidade da adesão dos trabalhadores à esta nova cultura do trabalho deveu-se ao fato do PLANFOR representar o esforço mais...
tracking img