Elias e foucault

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1394 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Instituto de Filosofia e Ciências Sociais
Sociologia II – 2012.2 / Bruno Cardoso
Beatriz Freitas – 111215211



Bloco 1 - A
O conceito de “outsiders” tenta explicar o comportamento de indivíduos que não agem de maneira “normal” dentro de uma sociedade. Esse conceito foi tema discutido por dois autores importantes do século XX, Nobert Elias,em seu livro “Os Estabelecidos e os Outsiders”, e Howard Becker, em seu livro “Outsiders: estudos sobre sociologia do desvio”. Howard Becker, ao propor uma teoria interacionista do desvio, utiliza o termo outsider como sinônimo de desviante, e, esse indivíduo desviante, se alimenta da representação do próprio desvio (comportamento social patológico). Enquanto que Nobert Elias trabalha o termo“outsider” em contraposição com o termo “estabelecido”.
Em “Os Estabelecidos e os Outsiders”, Elias, com sua analise microssociológica, relata as tensões entre os habitantes de Winston Parva - nome fictício- que, apesar de indicadores sociológicos (como renda, educação ou tipo de ocupação) considerarem tratar-se de uma comunidade relativamente homogênea, viviam em total processo de exclusão e,segundo os próprios moradores, a comunidade era claramente dividida em dois grupos muito distintos: “Os Estabelecidos”, grupo de antigos moradores (havia duas ou três gerações) e, “Os outsiders”, moradores das povoações formadas em época mais recente.
Nobert Elias discorre sobre as relações de poder entre estabelecidos e outsiders e, ao discorrer sobre essas relações, Elias conceitua como“estabelecido” um grupo que se autopercebe e é representado por uma “boa sociedade”. Esta “boa sociedade” possui uma singularidade na sua identidade por conta de suas tradições e influências e consideram-se humanamente superiores. Em um grupo de estabelecidos, a imagem das melhores virtudes, dos considerados melhores indivíduos, passa a ser de todo grupo. Já no grupo de outsiders, a imagem dos pioresdefeitos, dos piores indivíduos, passa a ser a imagem do grupo.
Os sintomas de inferioridade costumam ser gerados e mantidos pela própria situação de outsiders e a reputação é confirmada pela apatia ou agressividade dos outsiders. O estigma, inicialmente social, passa a ser material, se coisifica, levando em conta a cor da pele, por exemplo. É através da fofoca que a minoria anômica outsider e amaioria estabelecida são inseridas em exemplos reais. Qualquer legitimação se deve a essa estigmatização, atingindo a autoestima e autoimagem, é chamando a atenção negativa do grupo que se quer estigmatizar.
Para Elias, não existe algo que esteja acima das relações práticas, a estrutura social se dá na prática. Na cidade de Winston Parva, Elias pode observar que o grau de coesão interna influenciae é decisivo na relação de forças de poder. Os outsiders, recém-chegados, não se conheciam e essa falta de coesão os impedia de lutar. Para ele, um grupo com alto grau de coesão interna possui uma opinião interna com uma força capaz de regular sentimentos e a conduta dos membros. A opinião do grupo desempenha função e caráter de consciência da pessoa. A coesão social bloqueia, impede que outrosindivíduos de pertencerem ao grupo.
Para o autor, os membros de um grupo outsider, na verdade desprezado, reivindicam não apenas uma igualdade social, mas também uma igualdade humana, ou seja, muitos grupos de outsiders acreditam que podem se tornar estabelecidos - diferentemente do conceito “desviante” de Becker.
Becker nos leva a conhecer usuários de maconha, músicos de casas noturnas,"quadrados" e empreendedores morais, todos esses "tipos" sendo agentes em processos que produzem carreiras, estilos de vida e visões de mundo que não deixam de fazer parte da realidade por serem socialmente construídos. Os mundos sociais concebidos por Becker são compostos por indivíduos que, agindo juntos, com diferentes graus de comprometimento, produzem realidades que também as definem....
tracking img