Corpo, sexualidade e nudez no processo civilizador do ethos humano ocidental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4297 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Corpo, sexualidade e nudez no processo civilizador do ethos humano Ocidental : reconstruindo novas formas de compressão, um diálogo entre Norbert Elias, Sigmund Freud e Michel Foucault.

Quem chegar a pensar que o tema que assinalamos no título deste artigo pode ser esgotado nestas linhas a seguir, além de cometer um grave erro de julgamento, delimita-se a pensar que existem espaços de“verdades instituídas, verdade imutável”. Muito pelo contrario, as reflexões aqui proposta, só tem a humilde pretensão de abrir, novos espaços para a reflexão, não tem nenhuma pretensão em querer impor verdade constituída e menos ainda, verdade imutável.
Segundo Foucault, o conceito de Corpo, sexualidade e nudez é uma invenção do século XVIII. A partir de então os fatos ligados à expressão do sexo e dedeterminados contatos corporais visando à obtenção/produção do prazer adquiriram um conteúdo específico. Na trajetória ocidental passou a significar uma dimensão da pessoa humana, moderna, ocidental, radicalmente importante para a explicação de quem ela é. O corpo e a sexualidade começam a entrar num diálogo, por vezes conflitivo, mas ao mesmo tempo tentando compreender os espaços de cada dimensãona vida do ser humano.
Por isso, como ponto de partida, ouçamos afirmar que a sexualidade e o corpo não diferem, enquanto problema intelectual, de qualquer outra área do pensar antropológico e sociológico, especialmente que diz respeito à construção cultural do sujeito Ocidental.
De um modo geral, esses temas estão interconectados e vêm sendo trabalhados na antropologia e na sociologia culturala partir do século XIX de forma concomitante. Entretanto, serão analisados de forma separada, embora sejam acionados alguns aspectos de um e outro fenômeno. Essa interligação, por vezes não resulta fácil para separar os espaços de cada objeto.
Com uma popularidade tardia, o alemão Norbert Elias é considerado hoje um dos grandes nomes nos estudos sobre as redes sociais, que busca compreender aformação do ethos social e cultura do sujeito Ocidental. Ele foi tratado por um longo tempo como um autor marginal, mas teve sua obra redescoberta por teóricos das ciências sociais da década de 1960. E nos dias de hoje goza um prestigio que só o tempo foi capaz de construir e ao mesmo tempo legitimar.
O primeiro volume de “O processo civilizador” foi originalmente publicado em 1939 e é consideradoum dos escritos mais famosos do autor, discorrendo sobre a alteração dos costumes ao longo da Idade Média e da Modernidade. Nele, Elias analisa de forma microscópica a gradual transformação nos padrões europeus medievais de comportamento à mesa, das funções corporais, de comportamento sexual, de violência, na transição para a modernidade.
No momento em que a nova aristocracia assume o poderdurante os séculos XVI e XVII, surge a necessidade nos indivíduos de se moldarem a um novo comportamento social, baseado na vergonha, no nojo e principalmente no autocontrole, tanto quanto no campo do comportamento, assim como a forma de ser analisada o corpo e a sexualidade. Este é o campo de surgimento dos manuais de etiqueta e de boas maneiras, escritos por Erasmo, Castiglione, Della Casa e outrosautores, e que servem de base para Elias na análise das mudanças comportamentais.
Em “O processo civilizador”, Elias parte dos manuais de boas maneiras para tentar compreender as mudanças de comportamento que levaram à “civilização”. O que estes manuais descreviam eram justamente as formas dos indivíduos se portarem nas situações mais cotidianas, como comer, escarrar, assuar, dormir e fazer suasfunções corporais e sexuais. Foi, pois, nestas ações do dia-a-dia que a sociedade (que já tinha as suas diferenças econômicas e sociais) se repartiu entre os civilizados e os incivis, de forma que aqueles exerciam o seu poder e o seu prestígio de fazer parte da “boa sociedade”, e estes eram excluídos por não terem “boas maneiras”.
Segundo o trabalho de Elias, duas ideias se fundem no conceito...
tracking img