Eliana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3088 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA (UFRO)

CENTRO DE HERMENÊUTICA DO PRESENTE

PRIMEIRA VERSÃO
ANO II, Nº135 - FEVEREIRO - PORTO VELHO, 2004 VOLUME IX ISSN 1517-5421

PRIMEIRA VERSÃO
ISSN 1517-5421 lathé biosa

135

EDITOR

NILSON SANTOS
CONSELHO EDITORIAL
ALBERTO LINS CALDAS – História - UFRO CLODOMIR S. DE MORAIS – Sociologia - IATTERMUND ARTUR MORETTI – Física - UFRO CELSOFERRAREZI – Letras - UFRO HEINZ DIETER HEIDEMANN – Geografia - USP JOSÉ C. SEBE BOM MEIHY – História – USP MARIO COZZUOL – Biologia - UFRO MIGUEL NENEVÉ – Letras - UFRO ROMUALDO DIAS – Educação - UNICAMP VALDEMIR MIOTELLO – Filosofia - UFSC

A CHARGE NUMA PERSPECTIVA DISCURSIVA
Os textos no mínimo 3 laudas, tamanho de folha A4, fonte Times New Roman 11, espaço 1.5, formatados em “Word for Windows”deverão ser encaminhados para e-mail:

nilson@unir.br

NAIR GURGEL

CAIXA POSTAL 775 CEP: 78.900-970 PORTO VELHO-RO TIRAGEM 200 EXEMPLARES EDITORA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

Nair Gurgel Departamento de Letras – UFRO naigel@unir.br

A CHARGE NUMA PERSPECTIVA DISCURSIVA

A ironia parece então “uma armadilha que permite frustrar o assujeitamento dos enunciadores às regras daracionalidade e da conveniência públicas”.(D. Maingueneau, 1993, apud B. Basire, 1985)

Uma das características essenciais do gênero “charge” é a articulação que existe entre diferentes linguagens, especialmente a verbal e a visual. Ao optar por analisar textos humorísticos da mídia escrita (jornais, revistas, etc.), ao mesmo tempo em que fazemos um recorte para um estudo mais detalhado, optamos tambémpor analisar os textos imagéticos, ou seja, aqueles que valorizam mais a imagem. Tal fato dá-se, não apenas por pura preferência, mas inclusive por considerar que a ilustração, no caso as charges, os cartuns e as tiras, além de provocarem o humor, em termos de conteúdo, podem ser tão ricas e densas quanto os outros textos opinativos, crônicas e editoriais, por exemplo. Entendemos que ainterpelação ideológica seja contingente, entretanto não acreditamos que os sujeitos estejam obrigados a submeterem-se às condições de produção impostas pelos aparelhos ideolAlém de atrair a atenção do leitor, o texto com imagens transmite também um posicionamento crítico sobre personagens e fatos políticos. Pêcheux (1993), citando Althusser, diz que o assujeitamento “é o movimento de interpelação dosindivíduos por uma ideologia, condição necessária para que o indivíduo torne-se sujeito do seu discurso ao, livremente, submeter-se às condições de produção impostas pela ordem superior estabelecida, embora tenha a ilusão de autonomia”. ógicos. Prefiro acreditar na tese que ora defendo: a do “não-assujeitamento”1 e retomar Michel De Certeau (1994), para confirmar que “é preciso interessar-se não pelosprodutos culturais oferecidos no mercado dos bens, mas pelas operações dos seus usuários; é mister ocupar-se com as ‘maneiras diferentes de marcar socialmente o desvio operado num dado por uma prática”. Para ler e/ou escrever textos, principalmente os que ora analiso, é necessária a percepção de pequenas diferenças onde tantos outros só vêem identidade e uniformização. Portanto, minha atenção estávoltada para os jogos, as táticas, as estratégias, muitas vezes silenciosas e sutis que “insinuam” leituras e escrituras no fio discursivo, no vão do discurso, no não-dito. Resta encontrar o meio para distinguir “maneira de fazer”, de pensar, estilos, ações diferenciadas, ou seja, fazer “a teoria das práticas”. Contudo, antes de iniciar nossa análise, faz-se necessária a diferenciação entre charge,caricatura e cartum. Conversando com pessoas, lendo revistas diversas, ouvindo algumas entrevistas percebemos que existe uma certa dificuldade em definir os termos e que muitas vezes eles são utilizados um pelo outro. Essa confusão é explicada pela generalização, ou seja, pelo que há de comum entre esses textos, seus traços básicos: a visualização e o humor.

1

Reforço novamente a minha...
tracking img