Elaboracao de indicadores

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 36 (8988 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 Por que o PIB per capita foi substituído por outros instrumentos de mensuração do bem-estar e da mudança social a partir dos anos 1960?
Porque a partir de então, observou-se que para garantir o desenvolvimento social era necessário mais que somente o crescimento econômico.
Assim, o parametro de desenvolvimento socioeconômico utilizado pelos países na época, ou seja, o indicadorPIB per capita, não demonstrava a representação do bem-estar social.
Os países então passaram pelo que foi chamado na época de “Movimento de Indicadores Sociais”, com a finalidade de desenvolver instrumentos de mensuração do bem-estar e da mudança social, sendo que no Brasil o IBGE foi o responsável pela coordenação geral do Sistema Nacional Estatístico.

2 No Brasil, o descrédito emrelação aos indicadores sociais foi passageiro, quando comparado com outros países mais desenvolvidos. Quais razões contribuíram para que o ceticismo verificado no exterior não se verificasse internamente?
Porque no Brasil foi criado um Sistema de Proteção Social, com amparo legal na Constituição Federal de 1988, onde as principais diretrizes estão definidas os artigos 1º[i], 5º[ii], 6º[iii],7º[iv], 192 a 204[v] e 205 a 215[vi].
Assim, fazendo uma análise desses dispositivos contido na CF/88, pode-se concluir que há um amplo amparo legal inerentes a proteção social, gerando assim uma segurança a população.
A partir de então, houve mudança nos indicadores sociais que passaaram a servir de parâmetros para as Políticas Públicas nos estados e municípios, onde o Sistema dePlanejamento Público, passaram a desenvolver meios para melhoria das políticas e qualidade social.
Os municípios e estados através de indicadores sociais, medidos como por exemplo pelo IBGE, Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e outras mais, começaram a fazer pesquisas, planejamentos e conseguiu fazer com que o Brasil enfrentasse a crise fiscal sem muito descrécimo.Diante desse quadro, foi possível ser uma segurança nos indicadores sociais, fazendo que a crise existente no exterior não houvesse tanto impacto no Brasil.

3 Sabe-se que, em termos algébricos, o cálculo da taxa de mortalidade infantil é bastante simples, pois se trata de uma razão entre o total de óbitos de crianças até um ano de idade e o total de crianças nascidas vivas ao longo do mesmoano de referência. Por que o uso desta razão, sem os devidos cuidados, poderia produzir uma medida pouco confiável ou enviesada da realidade?
Porque ainda há um número considerado de sub-registro de óbitos infantis, bem como de registros atrasados de nascimentos em parte dos municípios do país, portanto se não houver correções nos dados de óbitos e de nascimento antes de aplicar o calculo dataxa de mortalidade infantil, o resultado não vai condizer com a realidade.
Como consequência da análise equivocada, pode ser tomar decisões de ações desnecessárias ou erradas para as áreas analisadas.

4 Como são constituídos os setores censitários e por que representam a menor unidade de divulgação dos resultados do censo?
Os setores censitários são demarcados pelo IBGE, com áreageográfica contígua, obedecendo critérios de operacionalização de coletas de dados que possa ser percorrida por um único recenseador em um mês e em área urbana abrange aproximadamente de 250 a 350 domicílios.
Esses setores representam a menor unidade de divulgação dos resultados do censo para não expor publicamente as características específicas de cada domicílio recenseado.


5 Qual aimportância das informações detalhadas coletadas por meio do questionário da amostra do censo para a formulação de programas e ações públicas?
Através das informações detalhadas coletadas, é possível gerenciar melhor o alcance das ações sociais, verificar onde estar sendo necessários ações/programas sociais mais urgentes.
A amostra do censo é um instrumento indispensável para...
tracking img