Efetividade na escola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4598 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ISSN 1517-6916 CAOS - Revista Eletrônica de Ciências Sociais Número 9 – Setembro de 2005 Pág. 1-15

O Programa de Saúde da Família (PSF) sob a ótica dos usuários nas comunidades Santa Clara e Alto do Céu em João Pessoa-PB* Maria de Fátima Santos Araújoi Nico Antonio Bolamaii Cirlene Cajueiro Diziii Claúdia Naiza da Costa Ferreiraiv Heloísa de Andrade Linsv Maria Cristina da S. Macielvi AissaRomina Silva do Nascimentovii Christina Gladys M. Nogueiraviii Maria de Lourdes da S. Torresix
Resumo: O objetivo desse trabalho foi analisar o desempenho do PSF, na perspectiva dos usuários, captando o nível de compreensão e satisfação da comunidade, destacando a qualidade dos serviços oferecidos e o desempenho profissional da equipe, comparando-o com a assistência prestada pelos antigos postos desaúde. Utilizamos métodos qualitativos, com entrevistas realizadas com os usuários do programa, além da observação participante. Analisamos a visão da comunidade em relação ao Programa a partir das dimensões: cognitivas, relacional, organizacional e profissional. Detectamos que parte da comunidade ressalta mudanças no atendimento, como visitas domiciliares, atividades dos agentes de saúde elocalização da Unidade próxima à comunidade. Mesmo reconhecendo alguns avanços, esses usuários apontam, entre outros aspectos, insuficiência nas estruturas físicas das Unidades, a falta de medicamentos, a necessidade de formar parcerias entre moradores e profissionais para reinvidicações que contribuam para a melhora do Programa. Palavras-chave: Programa de Saúde da Família (PSF); usuários; qualidadedos serviços
* Este artigo apresenta parte dos resultados obtidos através de um projeto de extensão realizado durante o ano de 2004, sob coordenação da professora Maria de Fátima Santos Araújo. i Doutora em sociologia e professora do Departamento de Ciências Sociais da UFPB. ii Graduado em Ciências Sociais pela UFPB e mestrando em sociologia pela UFSCar. iii Graduada em Ciências Sociais pela UFPB.iv Estudante do curso de Ciências Sociais da UFPB. v Estudante do curso de Ciências Sociais da UFPB. vi Estudante do curso de Ciências Sociais da UFPB. vii Mestre em sociologia pela UFPB e professora do UNIPE. viii Graduada em Ciências Sociais pela UFPB e mestranda em antropologia pela UFPE. ix Estudante do curso de Ciências Sociais da UFPB.

CAOS – Revista Eletrônica de Ciências Sociais, n. 9,set./2005, p. 1-15. http://www.cchla.ufpb.br/caos

1

Introdução O crescente processo de urbanização nas cidades trouxe uma série de problemas de ordem social, deixando setores da população nelas residentes relegados à extrema pobreza e exclusão. É nesta parcela que se incluem as comunidades escolhidas como “cenário” de nosso estudo. No caso específico de João Pessoa, a década de 1970 foi operíodo em que se intensificou a expansão urbana. Nessa fase tivemos a implantação do Distrito Industrial que provocou mudanças na fisionomia dos antigos bairros. O investimento expressivo no financiamento de habitações de melhor padrão de construção, o surgimento de novos bairros, a instalação de conjuntos residenciais foram iniciativas resultantes das diretrizes políticas governamentais do BancoNacional de Habitação (BNH) (Rodrigues, 1981). Essa reconfiguração gerou uma maior valorização do solo urbano que teve implicações sobre o processo de seletividade das populações aí residentes, expulsando a população de baixa renda ou sem renda que termina por se instalar em terrenos baldios ou clandestinos, ocupando irregularmente e desordenadamente locais totalmente impróprios para a moradia.Os moradores de Santa Clara - comunidade situada entre a BR 230 e o conjunto habitacional Castelo Branco II - convivem com os problemas semelhantes e comuns com que se deparam em geral todas as comunidades carentes: falta de oportunidades constantes de trabalho, de lazer, enfim, em situação de impossibilidade de acesso a direitos básicos que todo ser humano deve ter. A Comunidade Alto do Céu fica...
tracking img