Ed. infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1146 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UFRRJ - Instituto Multidisciplinar - CAMPUS NI
EDUCAÇÃO INFANTIL
Aluna: Priscila Stelet da Silva Meireles
Professora: Flávia Miller Naethe Motta

Relacionada com o texto minhas Memórias de brincadeiras da infância.

Palavras - chave: Brincar; Infância; Criança; Brinquedos; Transmissão.

“Suspender o tempo e brincar é hoje um ato de extremo desafio que as crianças tem de enfrentarfrente à avassaladora rede de aparelhos virtuais que invadem sua vida, anestesiando seus movimentos corporais e seu pensamento.” (Meira, A. M. “Benjamin, os brinquedos e a infância contemporânea”, p.4)

Brincar sempre é bom, nos trás prazer, animo, desprendimento, nos deixa mais leve, alivia as tenções e o stress do dia-a-dia, a grande questão é que não brincamos mais, com o mundo capitalista asinúmeras tarefas que temos de fazer durante o dia, tudo isso nos distancia destes momentos. Marcada disso é a fragmentação que passa a operar também no campo da fabricação dos brinquedos.
“Quando, no decorrer do século XVIII, afloraram os impulsos iniciais de uma fabricação especializada, as oficinas chocaram-se por toda parte contra as restrições corporativas. Estas proibiam omarceneiro de pintar ele mesmo as suas bonequinhas; para a produção de brinquedos de diferentes materiais obrigavam várias manufaturas a dividir entre si os trabalhos mais simples” (BENJAMIN, 2002, p.90 apud Ana Marta Meira, 2003, p.9).

Recordo-me de quando criança das brincadeiras de faz de conta, onde minha irmãzinha se transformava em uma cachorrinha (eu era sua dona, ela era a cachorrinhaque ficava de quaro, colocava a lingüinha para fora, latia e me seguia por onde eu andava), das brincadeiras de elástico, pique esconde, pique alto, corda, de roda, o mestre mandou, estátua, e tantos outros momentos que fizeram parte de minha infância, “as crianças olham o mundo, marcando com suas perguntas as bordas, as falhas, o invisível, o inaudito. Transformam objetos minúsculos emfantasias, em brincadeiras que se estenderiam horas a fio...”(p.6).
As lembranças das brincadeiras que ficaram na memória, em nossas recordações, devem ser repassados para nossos filhos, sobrinhos e alunos, para que também façam parte de suas recordações, e cabe a nós essa tarefa. “A essência do brincar não é um “fazer como se”, mas um “fazer sempre de novo”, transformação da experiência maiscomovente em hábito.” (BENJAMIM, 2002, P. 03 apud Ana Marta Meira, 2003, p.9).


Hoje podemos observar que a sociedade insiste em apagar sua história,
O faz de conta, a brincadeira de terra, com água, papel, quase não existem mais, “Observamos que o excesso de estímulos acaba por apagar a possibilidade criativa da criança, na medida em que não possibilita o tempo de suspensão necessário paraa criação própria da brincadeira.”(p.2), os pais acabam por não motivarem estas brincadeiras para que não suje a casa ou a roupa da criança, a fase da infância é para isso, para os pequenos tenham contato com terra, água, é para sujar e ser sujado, o faz de conta é uma das melhores brincadeiras para os pequenos, que nunca observou uma criança fazendo de conta que esta cozinhando, ou transformandouma escova de cabelo em microfone e cantar?
“Os jogos infantis são impregnados de comportamentos miméticos, que não se limitam de modo algum à imitação de pessoas. A criança não brinca apenas de ser comerciante ou professor, mas também moinho de vento e trem. A questão importante, contudo, é saber qual a utilidade para a criança desse adestramento da atitude mimética.”(BENJAMIN,1986, p.108 apud Ana Marta Meira, 2003, p.11).


As brincadeira das crianças hoje se resume, em sua maioria, em vídeo games, jogos virtuais, “Observamos que o excesso de estímulos acaba por apagar a possibilidade criativa da criança, na medida em que não possibilita o tempo de suspensão necessário para a criação própria da brincadeira.”(p.2), bonecas cada uma mais sofisticada que a...
tracking img