Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 52 (12910 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TEORIA ECONÔMICA E CONFLITOS SOCIAS: CAPITAL&TRABALHO

O contrato não protege efetivamente
contra a injustiça: limita-se a defini-la
François Châtelet, Hegel

A teoria do valor trabalho é matrizada enquanto teoria econômica na formação do capitalismo industrial. Segundo os principais historiadores do pensamento econômico, é com Adam Smith, no século XVIII, que se tem, deforma sistemática, a sua gênese. Há várias indicações, ao longo do pensamento humano em geral e do pensamento econômico em particular acerca do valor. Mas somente no século correspondente à dupla Revolução, Francesa (1789) e Industrial (1760-80), é que a elaboração dessa categoria - o valor - passa por uma formulação mais precisa na determinação da sua origem, mesmo que circunscrita, neste momentoinicial, à determinação da origem da riqueza.

Tal possibilidade, como já foi indicada na análise marxiana, está relacionada ao desenvolvimento da materialidade social advinda do capitalismo industrial. É a burguesia na sua fase heróica que, como resposta aos problemas colocados pela realidade social, elabora dentro do seu universo doutrinário iluminista, juntamente com a filosofia e apolítica, também a economia política clássica.

A teoria econômica, desde a sua edificação (Smith/1776) como ciência particular, carrega a tematização do conflito, contemplada no seu ideário. A ciência econômica nasce como economia política. Economia, filosofia e história alimentam o saber econômico no matrizamento da teoria do valor, edificando a prévia-ideação da complexa realidade do capitalismo,concretizando as mediações trazidas pela dupla revolução: Industrial e Francesa.

Como ciência econômica, produção, consumo, distribuição e circulação (como momento da troca), constituem-se objetos de investigação sistemática. Trata-se da investigação da produção material e seus momentos, analisados nas suas correlações, interações e contradições dentro da produção e reprodução da vida material.Todos esses momentos refletem as relações sociais e seu real estágio de desenvolvimento, interligado às disputas que estes momentos envolvem para o ser social.

SMITH

Na produção do saber científico, Adam Smith (1723-1779), filósofo e economista, destaca-se como marco teórico da criação de um ideário próprio da economia. Este autor alimentou-se de toda a tradição do pensamento humanoocidental para chegar à formulação da teoria do valor trabalho. Merecem destaque as idéias econômicas imediatamente anteriores à sua produção intelectual1, tanto mercantilistas como, principalmente, fisiocratas, as quais constituem marcos fundamentais à sua obra. Nesta tradição, continuou na busca de leis naturais que pudessem explicar o tecido econômico e oferecer a compreensão científica da atividadeeconômica. Para tal, construiu o homo aeconomicus segundo a lógica do mercado, indo ao encontro dos anseios da classe social que representava. O homem smithiano nasce com a alma capitalista, pois aparece no mundo com a propensão natural para trocar. A troca é imanente ao ser social. Homem e troca possuem uma identidade absoluta, portanto a troca é um a priori que não precisamos explicar, somentereconhecer. Tem valor axiomático, por isto constitui ponto de partida para o seu edifício doutrinário.

Para o ser social, o reconhecimento da natureza humana comerciante é possível através da fala, órgão da persuasão do outro e que o conduz aos contratos. Dotado destas qualificações naturais, o homem pode maximizar recursos, ser produtivo no seu relacionamento com a natureza e com os outroshomens através da atividade laborativa (posição teleológica). A especialização é a resposta para o desenvolvimento, conseqüentemente, a divisão do trabalho passa a ser a racionalização possível. Cada qual, no exercício constante de sua atividade, tenderá a produzir cada vez mais e melhor. Sendo assim, está dada a chave para que cada indivíduo participe, de forma crescente, do trabalho de toda a...
tracking img