Drogas: o flagelo brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1684 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]








































































SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3


2 DESENVOLVIMENTO 4


3 CONCLUSÃO 7


REFERÊNCIAS 8



























1. INTRODUÇÃO


O Crack é uma substância psicoativa ilícita que produz efeitospsicológicos e fisiológicos aos usuários e tem causado sérios problemas à sociedade em geral. A sua fórmula apresenta um alcalóide extraído das folhas da planta Erythroxylon coca, planta nativa da região andina, portanto é uma derivação da cocaína.
O Crack, que pode ser inalado isoladamente ou associado à maconha, surgiu nos anos 90 a partir da necessidade dos traficantes de se criar umadroga mais barata, ou seja, mais acessível a todas as classes sociais do que a cocaína que sempre foi considerada uma droga de “elite”. Além disso, o uso endovenoso da cocaína, muito disseminado nos anos 80 e início dos anos 90 trazia um grande risco de infecção por doenças infecta-contagiosas graves, dentre elas a síndrome de imunodeficiência adquirida – AIDS, devido ao compartilhamento de seringas eagulhas.
A distribuição geográfica do Crack no Brasil vem se expandindo rapidamente das grandes regiões metropolitanas em direção ao interior e se tornando um flagelo nacional.
Pretendemos com este trabalho possibilitar a compreensão por parte de toda a sociedade acerca da drogadição do crack em todas as regiões do país, tanto as grandes metrópoles quanto os pequenosmunicípios, bem como a sua implicância nas relações sociais, na família e na saúde pública.

















2. DESENVOLVIMENTO

A epidemia de crack e outras drogas ilícitas que se vê atualmente no Brasil tem origem principalmente através da disseminação na sociedade do consumo de outras drogas lícitas como o álcool e o cigarro.
O crack por serinalado, chega rapidamente ao cérebro o que amplifica o poder e a velocidade da dependência química. Associado a outras drogas, tornou-se um dos maiores desafios da sociedade atual e está relacionado a diversos problemas de ordem biológicas, psicológicas e sociais.
Estudos divulgados pelo Instituto Osvaldo Cruz mostram que atualmente existem no Brasil cerca de um milhão de pessoasviciadas em crack e que a presença desta droga nas cidades não se restringe às capitais ou regiões metropolitanas. Esta informação foi confirmada recentemente por outra pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Municípios na qual foram investigadas 4.430 das 5.565 cidades brasileiras revelando que o crack é consumido em 91% delas e que mesmo nas áreas mais remotas do país como a Amazônia, o crackjá atinge 89% dos municípios.
Em relação ao estado do Piauí, a pesquisa revela que Teresina tem em sua “cracolândia” cerca de 9.000 viciados que vagam pelas ruas do centro ou da periferia atrás da droga. Já no interior do estado, municípios como Picos, Parnaíba e Corrente viraram pontos de distribuição de crack para cidades menores entre 5.000 e 20.000 habitantes.
Numarecente entrevista, o especialista Ronaldo Laranjeira comentou que o crack é o produto de uma “rede varejista” muito bem distribuída, pois existe tanto em São Paulo quanto no interior do Piauí. Essa rede tem autonomia própria: ela se disseminou muito rápido e a droga ficou muita barata. É um grande problema, pois envolve ampla distribuição, droga barata e muitas pessoas que a consomem, pois osusuários se tornam dependentes.
Historicamente as grandes concentrações urbanas existentes atualmente em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, tiveram origem no processo de expansão urbana e populacional promovidos na época vinda da família real para o Brasil (ano de 1808) quando foram incentivadas as atividades industriais e a abertura de portos ao livre comércio, importante fato...
tracking img