Documento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7248 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTUDOS

Aprendizagem, desenvolvimento e conhecimento na obra de Jean Piaget: uma análise do processo de ensino-aprendizagem em Ciências
Laércio Ferracioli
Palavras-chave: epistemologia genética; ensino de ciências; formação de conceitos.

presenta uma visão geral das idéias de Jean Piaget, seguida da abordagem de alguns aspectos de sua obra relacionados com a construção do conhecimento atravésde estádios e dos fatores que os influenciam. Na seqüência, são apresentadas a definição e a
R. bras. Est. pedag., Brasília, v. 80, n. 194, p. 5-18, jan./abr. 1999.

A

diferenciação dos conceitos piagetianos de aprendizagem, desenvolvimento e conhecimento, concluindo com a apresentação e a análise de alguns resultados de pesquisa em ensino de ciências e a abordagem da questão da evoluçãoconceitual em ciências.
5

Introdução
Nascido na Suíça, Jean Piaget (18961980) dedicou-se inicialmente aos estudos científicos relacionados com a natureza biológica, pesquisando sobre moluscos. Mais tarde, investigando a relação entre organismo e o meio, passa a estudar a natureza humana. Interessa-se pela inteligência humana que considera tão natural como qualquer outra estrutura orgânica, embora maisdependente do meio do que qualquer outra. O motivo está no fato de que a inteligência depende do próprio meio para sua construção, graças às trocas entre organismo e o meio, que se dão através da ação. Em 1924, publica A linguagem e o pensamento na criança, quando a questão primeira era: para que serve a linguagem? A partir daí, mostra que o progresso da inteligência da criança se dá através damudança de suas características e não, simplesmente, pela eliminação de erros. Em 1926, publica A representação do mundo na criança, quando examina o desenvolvimento progressivo do pensamento infantil em suas tentativas de explicar realidades tais como a do sonho ou dos fenômenos naturais. Neste livro, Piaget descreve o método clínico, que viria a ser a base metodológica da Psicologia Genética,fundamentada na observação e na entrevista clínica. Após inúmeras publicações relatando a evolução de seus estudos, em 1950, publica Introdução à epistemologia genética, que em 1970 é publicado na forma de um breve resumo sob o título Epistemologia genética. Nesta obra, após apresentar uma análise de dados psicogenéticos, seguida de uma análise dos antecedentes biológicos e de um exame dos problemasepistemológicos clássicos, formaliza sua epistemologia psicológica. Na busca de uma explicação científica da existência psicológica do homem, Piaget procura estabelecer um nexo lógico entre a psicologia e a biologia (Piaget, 1973). A partir da procura de traços sistemáticos do pensamento de crianças que correspondessem à hierarquia biológica da célula, organismo e espécie, desenvolve uma metodologiaprópria de pesquisa. Esta metodologia tem uma abordagem qualitativa que agrega um conjunto de técnicas de investigação. Estas técnicas reúnem simultaneamente três modos de trabalho:
6

a observação do comportamento espontâneo da criança, a observação do comportamento provocado por uma situação experimental e o diálogo estabelecido entre o pesquisador e a criança. Assim, esta perspectivametodológica parte da premissa de que a própria criança, suas interpretações, seus comentários e seus questionamentos fornecem a chave para o entendimento do pensamento infantil. Ou seja, para Piaget, a criança, e não as perguntas formuladas, é a fonte primária de dados para o estudo de seu desenvolvimento intelectual. Esses estudos são relatados ao longo de toda a obra de Piaget e seus colaboradores, queabrange publicações ligadas à Psicologia Genética, Lógica e Epistemologia e Epistemologia Genética.1 Ao longo de sua vida, publicou algumas obras-síntese nas quais expõe de maneira clara as idéias básicas de seu projeto sobre entendimento da construção do conhecimento no sujeito, ou sujeito epistêmico. Segundo Piaget, o conhecimento não está no sujeito – organismo, tampouco no objeto – meio, mas...
tracking img