Diversidade cultural

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1261 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]














































JADILENE SILVA
























































































Campina Grande
2013










1 INTRODUÇÃO 3

2 DESENVOLVIMENTO 4

3 CONSIDERAÇÕESFINAIS......................................................................................7

REFERÊNCIAS............................................................................................................8


INTRODUÇÃO

Trabalho Infantil ainda é realidade para milhões de brasileiros - Apesar de toda estrutura legal, a exploração da mão-de-obra infantil é uma prática comum emnosso País. O vídeo Crianças invisíveis Bilú e João busca refletir a realidades das crianças que buscam para sobreviverem em meio a uma sociedade capitalista.
O início do trabalho na infância é uma prática culturalmente aceita e difícil de combater, se não vier acompanhada da garantia de emprego e renda para os pais, bem como de uma maior conscientização das famílias sobre os riscos eprejuízos do exercício do trabalho para crianças e adolescentes. O trabalho infantil é um problema muito grave e intolerável, que parece não ter fim, é sem dúvida uma forma de violação dos direitos humanos. Para muitos é uma forma de preparar a criança para a vida.


DESENVOLVIMENTO



Todos os dias nos deparamos com uma das situações mais problemáticas da nossa sociedade, que é a praticado trabalho infantil. Obviamente isso é mais observado em países subdesenvolvidos, como o Brasil, que ainda não aprenderam a exercer democraticamente os direitos humanos. O mesmo aborda em seu primeiro artigo que: “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”.
Dentreos motivos que levam as crianças a trabalharem, o principal e o mais comum é o sustento familiar. É a realidade econômica do país que acaba impondo o trabalho ás crianças. Muitas vezes o trabalho dos pais não é suficiente para sustentar a família, outras vezes os pais são usuários de drogas e obrigam os filhos a trabalharem para “financiarem” seu vício, e isso acaba afastando as crianças do quedeveria ser realmente o principal em suas vidas, que é brincar, estudar, se sociabilizar.
Há também quem defenda que trabalho infantil é uma prática disciplinadora que atua na maturidade e responsabilidade das crianças, que as prepara para a vida e é uma forma de evitar a malandragem (o que eu discordo), pois como já foi dito anteriormente a principal razão pela qual as crianças trabalham é apobreza de suas famílias ou até para sua própria subsistência. É claro que existem outros fatores que condicionam o trabalho das crianças, mas o trabalho infantil visto como disciplinador pode ser prejudicial pois antecipam o que cada fase de desenvolvimento prepara para cada um. Para alguns psicólogos há muitas desvantagens em termos de maturidade e desenvolvimento psíquico.
No filme, ascrianças estão inseridas no mundo do trabalho; recolhem alumínio e papelão e fazem pequenos transportes. Na circulação e nas trocas tudo tem valor: o espaço de trabalho, o carrinho que as crianças alugam para fazer transportes e todos os restos do consumo. Quando o garoto ganha uma laranja de um feirante, em um dos poucos gestos descompromissados do filme, ele retribui com a objetividade da lógica quedomina seu dia, sua vida. Ele leva ao feirante um comprador: - Estas são as melhores e mais baratas laranjas da feira, diz o garoto ao comprador. O filme também mostra o abismo entre o rico e o pobre de uma forma bem sutil, onde a imagens falam por si só como, por exemplo, mostrando o contraste das grandes cidades, no filme é mostrado com a imagem de grandes prédios, engolindo os pequenos...
tracking img