Dislipidemias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1212 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO


Dislipidemias, também chamadas de hiperlipidemia, referem-se ao aumento dos lipídeos (gordura) no sangue, principalmente do colesterol e dos triglicerídeos. O colesterol é uma substância semelhante à gordura com função importante em muitos processos bioquímicos do organismo. Ele é um importante constituinte das membranas das células e das lipoproteínas que são asproteínas que transportam o colesterol no sangue. Sua importância decorre do fato de que seu excesso no sangue é um dos principais fatores de risco da aterosclerose. Ele encontra-se distribuído por todo o corpo humano. A grande parte do colesterol circulante é produzida pelo fígado (cerca de 70%) e somente cerca de 30% provém da dieta. Agora fica fácil entender porque muitos indivíduos que não ingeremgorduras têm níveis elevados de colesterol (ABC DA SAÚDE, 15/10/09).
O tema proposto teve como objetivo o acompanhamento de caso de um paciente com dislipidemias, relacionando com os fatores de risco que essa condição pode ocasionar, e os fatores que podem ser evitados com ajuda da alimentação, exercícios físicos, identificação de patologias, e melhora do estilo de vida em geral.2 ESTUDO TEÓRICO DA DOENÇA




Os defeitos no metabolismo das lipoproteínas levam a distúrbios conhecidos como hiperlipidemia ou dislipidemias.
Nas populações ocidentais, aproximadamente 30% das pessoas possuem altas e indesejáveis concentrações plasmáticas de colesterol. A dislipidemia mais freqüente (hipercolesterolemia comum) é poligênica, sendoresultado de uma combinação de fatores genéticos e ambientais, tais como a dieta.
Quando a dislipidemia é resultado de ações medicamentosas ou conseqüências de alguma doença de base é chamada secundaria. Por oclusão todas as outras formas de dislipidemias são consideradas primárias.
A circunstância na qual a intolerância à glicose ou diabetes, baixo colesterol HDL, obesidadeabdominal, e hipertensão arterial ocorrem conjuntamente é conhecida como síndrome metabólica. A síndrome metabólica esta associada a aumento do risco de doenças coronárias.
O controle da hiperlipidemia é um aspecto importante da correção do fator de risco da doença coronária. A redução da hiperlipidemia juntamente com outros fatores de risco não-lipídicos reduz o risco de desenvolver doençacoronária e retarda a já estabelecida. Os fatores de risco para doença cardíaca coronária formam dois grupos: os que podem ser corrigidos (tais como o fumo, a hipertensão, a hiperlipidemia e a obesidade) e aqueles que não podem ser influenciados (tais como a idade, o sexo e o histórico familiar).
Para diagnosticar dislipidemia, o perfil lipídico é fundamental, pois é uma série de exameslaboratoriais para determinar dosagens de colesterol total, HDL, LDL e triglicerídeos. De acordo com valores de referencia, o resultado dos exames identifica alterações nos tipos de colesterol.







3 IDENTIFICAÇÃO DO PACIENTE


← Paciente: J. A. C
← Sexo: Masculino
← Data de Nascimento: 14/08/1963
← Estado Civil: Casado
← Idade: 43 anos
←Naturalidade: Teresina
← Profissão: Vigilante
← Estatura: 1,85 m
← Peso: 91 kg
← IMC: 25,9
← Circunferência abdominal: 109 cm
← Pressão Arterial: 160x10 mmHg



















4 ANALISE CLÍNICA DO PACIENTE


Paciente relata que há 1 ano sentiu cefaléia, tontura e má cicatrização de uma ferida na perna, na qual seu médico o avaliou, solicitouexames pré-operatórios para após os resultados realizarem uma cirurgia. Para ser realizada a cirurgia, o paciente precisaria perder peso.
Com os resultados dos exames, foram identificados dislipidemias (Glicemia = 237 mg/dl ;P.A = 160/100 mmHg ; Colesterol total = 233 mg/dl; HDL = 33;LDL = 162 ), diabetes mellito e confirmado hipertensão arterial. Após os diagnósticos, o paciente...
tracking img