Dislexia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 40 (9907 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Módulo: Perturbações da Linguagem/Leitura E ESCRITA
DA CRIANÇA com défice cognitivo e motor




[pic]

[pic]













21 de Julho de 2008



INDICE



INTRODUÇÃO………………………………………………………………………………2

I-PERSPECTIVAS SOBRE PERTURBAÇÕES DA LINGUAGEM…………………...3

II-PERTURBAÇÕES ESPECÍFICAS DA LINGUAGEM……………………………….5

III- AS ORIGENS HISTÓRICASDA DISLEXIA…………………………………………6

IV- DEFINIÇÃO DO CONCEITO DISLEXIA…………………………………………….8

V- CAUSAS DA DISLEXIA……………………………………………………………….9

VI- TIPOS DE DISLEXIA…………………………………………………………………11

VII- INDICADORES DE DISLEXIA………...……………………………………………14

VIII- AVALIAÇÃO…………………………………………………………………………19

IX- INTERVENÇÃO……………………………………………………………………….22

X- O PAPEL DO PROFESSOR NA SALA DE AULA……………………………….25

XI- COMORBILIDADES …………………………………………………………….…...30

XII- EU, A DANIELA E A DISLEXIA …………………………………………………...33

XIII- A INTERVENÇÃO COM A DANIELA………….…………………………………37

CONCLUSÃO …………………………………………………………………………….40

Bibliografia………………………………………………………………….………..41




INTRODUÇÃO


“Este ano, na escola, vou aprender a ler e a escrever.
Vai ser muito divertido! Há tantos livros que quero explorar,
sobretudo osde dinossauros!”(in Mallinos,2007)

Estas são as expectativas de muitas crianças que nos chegam à escola.
O saber ler constitui uma aprendizagem muito importante para todas as crianças, sendo a ponte para muitos outros saberes. Aprender a ler embora seja uma competência complexa, constitui uma tarefa que a maior parte das crianças domina sem dificuldades. No entanto, quer a leitura quer aescrita pode significar um “quebra-cabeças” para um número significativo de crianças que embora possuindo um nível de inteligência médio ou superior, apresentam problemas específicos de leitura e escrita.
Embora nem todas as dificuldades de aprendizagem da leitura sejam dislexia, esta constitui um fenómeno que tem vindo a centrar as atenções no contexto educacional. Nas últimas décadas, ganhou algum“status” como um dos distúrbios de aprendizagem que mais afecta em crianças em idade escolar.
Neste trabalho inserindo no módulo Perturbações da Linguagem/Leitura e Escrita do Curso de Pós-Graduação e Formação Especializada em Educação Especial, procuro abordar a dislexia de modo muito simplicista relacionando-a com o caso de uma aluna que tenho na minha turma.I-PERSPECTIVAS SOBRE PERTURBAÇÕES DA LINGUAGEM

A aquisição da linguagem oral trata-se de um processo natural. No entanto, mesmo assim existem algumas crianças que vivem dificuldades na aquisição da linguagem. Devido à sua complexidade, a linguagem insere em si mesma uma grande diversidade de processos endógenos e exógenos, pelo que têm surgido diferentes perspectivas e conceitos sobre perturbações delinguagem.

Perspectiva Tradicionalista
Segundo a perspectiva tradicionalista, a descrição de perturbações de linguagem prende-se com a classificação de desordens/perturbações a partir de causas ou etiologias.
Mac Cormick e Shiefelbush (citado in Franco, 2003) classificaram as perturbações da linguagem em cinco categorias etiológicas:
i)associadas a perturbações motoras (paralisia cerebral,spina bífida),
ii)associadas a défices sensoriais(défice auditivo/visual),
iii)associados a danos no sistema nervoso central de carácter moderado ou severo
(se fossem de carácter severo eram designadas afasias de desenvolvimento);
iv) associadas a disfunções sócio-emocionais (psicóticos, esquizofrénicos, autistas)
v) associados a problemas cognitivos ( deficiência mental)
No entanto estaperspectiva foi contestada, por apresentar apenas uma causa para a perturbação, quando as perturbações da linguagem advêm de múltiplos factores.

Perspectiva Desenvolvimentalista
De acordo com a perspectiva desenvolvimentista, a perturbação da linguagem é considerada como “qualquer ruptura na aprendizagem ou no uso de um sistema convencional de signos arbitrários usados...
tracking img