Direitos humanos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (581 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Caso Concreto



Edson conheceu Guaraciara em 1994. Ele tinha acabado de se separar da primeira mulher, com quem tem sete filhos. Ela era a vizinha nova, que chegou ao morro com três filhos. Osdois se apaixonaram. Tudo ia bem, segundo Edson, até o carnaval de 1999. "Ela colocou um shortinho provocante para ir ao Sambódromo. Não gostei, mas ela disse que era Carnaval e fomos", contou Edson aoJuiz José Geraldo Antonio.

No sambódromo, a situação piorou. "Ela se comportou mal comigo; só ficava com as amigas", prosseguiu Edson. Os dois discutiram e ele saiu de casa. Quinze dias depoisvoltaram a morar juntos. "Entretanto, ela estava meio esquisita comigo. Não deixava eu fazer carinho, dizia que eu tinha outra mulher e, ainda, falava que todo mundo sempre tem outra pessoa".

A tensãochegou ao auge no domingo, 7 de março de 2002. Depois de trabalhar o dia inteiro na oficina, ele voltou para casa levando cervejas. Tentou novamente se aproximar da mulher. Ela o recusou. Os doisdiscutiram, um empurrou o outro e, segundo Edson, que mede cerca de 1,80 metro; ela, de 1,58 metro, foi para a cozinha e voltou ao quarto trazendo uma faca. "Ela tentou me acertar, eu me defendi com obraço, nos enrolamos, caímos na cama e quando eu vi a faca estava no peito dela", contou Edson. Depois, "sem controle" ele ainda deu mais três facadas na mulher e passou a se esfaquear "porque queriamorrer também".

A amiga de Guaraciara, Regina Santos, que dormia na sala sem Edson saber, contou que ouviu a amiga gritar por socorro, entrou no quarto e viu Edson de joelhos sobre as pernas damulher ainda dando facadas. Segundo Regina, ele correu atrás dela, enquanto Guaraciara se arrastava até a porta, Edson continuou a se esfaquear na rua, pedindo que alguém o matasse até cair no chão e sersocorrido. Ficou quatro dias internado no Hospital Souza Aguiar.

Guaraciara chegou morta ao Hospital do Andaraí. Na sua defesa, Nilo Batista argumentou que Edson matou a mulher por legítima...
tracking img