Direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (283 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Alexandre Silva, casado, engenheiro, ajuizou uma ação de indenização por danos morais em desfavor do Banco ItaúS.A., na data de 05/04/2013. Nessa ação foi requerido, que no momento do “despacho citatório” (art. 285 do CPC), o juiz concedesse a gratuidade da justiça, bem comoa antecipação de tutela, nos termos do art. 273 do CPC, para que o fosse retirado o nome do Alexandre Silva do cadastro de inadimplentes (SPC e SERASA). Recebendo apetição inicial, o douto juízo da 5ª. vara cível da Comarca de Belo Horizonte, deu a seguinte a seguinte decisão abaixo, publicado na data de 17.04.2013:
“vistos eetc.
O autor requereu a gratuidade da justiça, nos termos da lei 1060/50, no entanto, não fez prova de seu estado de pobreza, o que inviabiliza a sua concessão,pelo que fica indeferido tal requerimento. Lado outro, não vejo, no requerimento do autor, para a retirada de seu nome do SPC e SERASA, os pressupostos previstos noart. 273 do CPC, pelo que indefiro também tal requerimento. Assim, determino que o autor, no prazo de 10 dias, emende a inicial, juntado aos autos o comprovante depagamento das custas iniciais, sob pena de indeferimento da inicial e extinção do processo sem o julgamento do mérito, nos termos do art. 267 do CPC.”

Alexandre,indignado com a presente decisão, pede para você, advogado da presente causa, que recorra da presente decisão, tecendo os fundamentos necessários tanto para reformar adecisão no que toca a gratuidade da justiça, quanto ao pedido de antecipação de tutela para a retirada do nome do autor dos cadastros de inadimplemtes – SPC e SERASA.
tracking img