Direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (286 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A partir de informações concedidas da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Fortaleza, no ano de 2008, das 29180 pessoas, com dez ou anos ou mais ou sejaaqueles que fazem parte da População Economicamente Ativa, 1742000 (é esse número mesmo?) estavam inseridas no mercado de trabalho como ocupadas ou desempregadas. A taxa departicipação do PEA foi de 59,7%, ou seja, o equivalente a 1536000 indivíduos.
Nesse mesmo período a taxa de desemprego correspondia a 11,8% da PEA (População EconomicamenteAtiva), um equivalente a 206000 pessoas. Essa taxa total se divide em taxa de desemprego aberto, correspondendo a 6,9%, cerca de 120000 pessoas ; esta diz respeito àquelas pessoasque se dedicaram exclusivamente à procura de trabalho , e taxa de desemprego oculto, correspondendo a 4,9% da PEA, cerca de 86000 pessoas. Esta, sendo dividida, em taxa dedesemprego do trabalho precário (2,7%) e pelo desalento (2,2%), a primeira porcentagem correspondendo àqueles trabalhadores sem regularidade e continuidade enquanto que a segundaàqueles que deixaram de procurar emprego em virtude das poucas perspectivas de encontrá-lo.
Ainda de acordo com essa pesquisa, cerca de 45% da população ocupada da RegiãoMetropolitana de Fortaleza trabalhava no setor de serviço, algo próximo aos 191 mil trabalhadores. Os setores de comércio e indústria vêm logo após, com 19,6% e 17%,respectivamente, correspondendo a 301 mil e 261 mil pessoas.
Quando o quesito é tipo de inserção, os assalariados são a maioria, com 48% do total de trabalhadores ocupados da região emanálise, destes, a maioria possui carteira de trabalho assinada. Logo após vem o trabalho autônomo, trabalho doméstico e emprego público, respectivamente com 26,9%, 9,9% e 9,1%.
tracking img