Direito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2238 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO





A palavra ética é derivada da grega ethos, que significa hábito ou comportamento pessoal, decorrente da natureza ou das convenções sociais ou da educação.
É salutar a preocupação em aprofundar conhecimentos referentes a ética, principalmente quando se entende que a vida humana se caracteriza por ser fundamentalmente ética, uma vez que o plano ético permeia todasas ações humanas em seus diversos comportamentos.
E é nessa reflexão que o ser humano busca sempre o melhor para si e para a sociedade, visando sempre o bem comum, pois toda construção ética se opera de acordo com a axiologia de uma cultura e de um tempo.
Nesse sentido, vale ressaltar que a reflexão sobre a ética surgiu na Grécia antiga como uma pesquisa sobre a natureza do bem moral na buscade um princípio absoluto da conduta. Os grandes filósofos são os responsáveis por esta concentração de saber, bem como da análise e reflexão do agir humano.
Desta forma, este trabalho explana a filosofia e a vida política de Sêneca, a ética estóica, bem como o estoicismo de Sêneca e demonstra alguns traços de sua doutrina ética. Filosofia esta que ensina a ética da virtude como fim, pois oestóico não aspira ser feliz, mas ser bom.
Esta atividade está organizada em capítulos, sendo que cada um deles enfoca aspectos diferentes e interligados à temática proposta.
No segundo capítulo são registrados a filosofia e a vida política de Sêneca. Já o terceiro capítulo foca aspectos referentes à ética estóica.
O quarto capítulo aborda o estoicismo de Sêneca.
Oquinto capítulo trata dos traços de sua doutrina ética.
E o último capítulo, as considerações finais, centra atenção em uma análise da importância do filósofo Sêneca para a construção histórica da ética geral. E nesse aspecto é considerado como os estóicos pensavam sobre a virtude.


2. A FILOSOFIA E A VIDA POLÍTICA DE SÊNECA





Lúcio Aneu Sêneca (4 a.C. – 65 d.C.) tinha origemespanhola, pois nasceu em Cordova, mas viveu em Roma, pois com três anos de idade foi enviado para estudar oratória e filosofia, embora tenha passado uma temporada no Egito para tratamento de sua saúde. De grande influência política, teve reconhecimento nas cortes com grande ascensão no meio político social.
Foi um homem público que marcou seu tempo. Com isso, passou a sofrer também as vicissitudesde sua eminência como acusação de adultério, que lhe leva ao exílio, onde redigiu vários de seus tratados filosóficos, que possuíam como intitulação “Consolationes”, em que expõe os ideais estóicos clássicos de renúncia aos bens materiais e busca da tranquilidade da alma mediante o conhecimento e a contemplação.
Seus escritos, filosofia e ética são fruto de suas reflexões sobre sua experiênciacomo atuante da vida política de seu tempo.
Suas atribulações, intranquilidades e agitações de sua vida pública serviram de embasamento para suas convicções e certezas morais, assim como nas habilidades teóricas no trato com a ética.
Suicida-se em 65 d.C. como renúncia política, filosófica e ética, quando ao saber de sua sentença de sua morte lhe é vedado as tábuas do testamento e sedirige aos amigos e fala: "Se não me é dado atestar-vos de outra forma meu reconhecimento, deixo-vos o que posso: a imagem de minha vida virtuosa."













3. A ÉTICA ESTÓICA




O estoicismo teve principal influência sobre seu pensamento e de seu pensamento, ou seja, o que pensava antes e depois de sua reflexão, a partir de suas experiências.
O estoicismoseria uma doutrina que transpira ideia de respeito ao universo e suas leis cósmicas. Nessa doutrina o ser agente se conhece e conhece suas limitações, de maneira que é capaz de alcançar a ataraxia - estado de harmonização corporal, moral e espiritual - por saber distinguir o bem do mal, ou seja, por ser um processo de autodepuração da alma, na qual há a descoberta de sua interioridade, tendo como...
tracking img