Direito do idoso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6612 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
















Seminário: O IDOSO NO BRASIL
(GRUPO 5)






























Maceió
2009
Wanessa Alcântara da Silva



















Seminário: O IDOSO NO BRASIL
(GRUPO 5)






Trabalho em equipe solicitado ao 2ºperíodo “A” noturno, como parte integrante da 2ª avaliação da disciplina Psicologia Jurídica, do Curso de Direito do Centro de Estudos Superiores de Maceió - CESMAC.


Professor(a): Sonja Camelo.












Maceió
2009



[pic]

SUMÁRIO

Introdução_____________________________________________________00
Oestatuto do idoso______________________________________________00
Direitos do idoso________________________________________________00
Direitos do idoso no dia-a-dia______________________________________00
Direitos da personalidade_________________________________________00
Relação do idoso com a família____________________________________00
A violência contra oidoso_________________________________________00
O idoso e o mercado de trabalho___________________________________00
Classificação do nível de atividade do idoso__________________________00
Viver é saúde__________________________________________________00
Namoro na terceira idade_________________________________________00
Conclusão_____________________________________________________00
Referênciasbibliográficas_________________________________________00







































[pic]

INTRODUÇÃO



O Brasil, aos poucos, vai mudando a concepção de país jovem para país mais maduro segundo o Censo de 2000, do IBGE, que menos da metade da população (49,7%) está abaixo dos 24 anos. Em 1991 eram 54,2% nessa faixa etária e 4,3% dosbrasileiros acima de 60 anos eram chefes de família. Hoje, 5,3% dos idosos são responsáveis pela sobrevivência familiar.

A população brasileira vive, hoje, em média, de 68,6 anos, 2,5 anos a mais do que no início da década de 90. Estima-se que em 2020 a população com mais de 60 anos no país deva chegar a 30 milhões de pessoas (13% do total), e a esperança de vida, a 70,3 anos.

Devido anossa cultura valorizar a juventude pelo fato destes ser o foco de potência de consumo, de acordo com recentes estudos, faz-se campanhas de marketing mostrando o prazer de viver aos jovens acentuados no contexto de uma sociedade global fundamentada na cultura dos descartáveis.

Com frequência o preconceito contra o idoso está presente nesta sociedade e é manifestado pela falta desensibilidade e de solidariedade tornando angustiante o destino inevitável de todos que é o futuro, melhor dizendo, o envelhecimento.

Chegar a melhor idade deve ser comemorado com louvor por toda nossa sociedade por este fato significar que nossa geração está avançando. Eles devem ser homenageados e respeitados como nos países orientais, nos quais os idosos tem sinônimo de sabedoria; e não comono Brasil que “velho” tem adjetivos nos dicionários como: obsoleto, antiquado e gasto pelo uso. Entretanto, esquecemos que na linguagem coloquial “meu velho”- que expõe o verdadeiro significado do envelhecimento - traduz camaradagem, confiança, amizade e companheirismo.

Na sociedade atual, o idoso tem seu próprio ritmo. Mesmo não acompanhando o tempo e a velocidade dos mais jovens, issonão significa que eles não tenham competência, pois as limitações são superadas pela experiência.

O idoso vive numa cidade violenta, com iluminação inadequada, com péssimo transporte público, com ruas inadequadas, tornando essas condições vulnerável a ele, mesmo que ele esteja saudável.

Esse é mais um desafio para a sociedade brasileira: tornar as coisas acessíveis aos idosos...
tracking img