Dificuldade de leitura no ciclo inicial da alfabetização

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5696 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FINOM – FACULDADE DO NOROESTE DE MINAS
LEONICE APARECIDA PIO












DIFICULDADE DE LEITURA NO CICLO INICIAL DA ALFABETIZAÇÃO

















DIAMANTINA
2010
FINOM – FACULDADE DO NOROESTE DE MINAS
LEONICE APARECIDA PIO












DIFICULDADE DE LEITURA NO CICLO INICIAL DA ALFABETIZAÇÃO

Artigo científicoapresentado à Faculdade De Educação da FINOM, como requisito parcial para a obtenção do titulo de especialista em Psicopedagogia.













DIAMANTINA
2010
DIFICULDADE DE LEITURA NO CICLO INICIAL DA ALFABETIZAÇÃO

Leonice Aparecida Pio1



RESUMO




Este trabalho tem como proposta discutir as dificuldades de leitura, em especial no ciclo inicial da alfabetização, bemcomo suas implicações. As dificuldades de aprendizagem são decorrentes de aspectos naturais ou secundários são passíveis de mudanças através de recursos de adequação ambiental. As dificuldades de aprendizagem decorrentes de aspectos secundários são decorrentes de alterações estruturais, mentais, emocionais ou neurológicas, que repercutem nos processos de aquisição, construção e desenvolvimento dasfunções cognitivas.


Palavras-Chave: Leitura, Escrita, Dificuldades, Fracasso Escolar





Introdução
A linguagem é uma manifestação da representação simbólica e, das funções, é a mais complexa por indissociar significante e significado, ou seja, a palavra é um significante. O signo é um significante diferenciado do significado. O símbolo tem uma grande semelhança com o objeto, éindividual e motivado; toda a construção do símbolo vai permitir o pensamento simbólico, que vai ser a linguagem interna do sujeito. O signo é um significante social, arbitrário, convencional e irá constituir a linguagem racional. Os sistemas de significação são constituídos pela relação entre significado e significante, sendo que o significado é o que se quer representar e o significante é orepresentante. Os sistemas lógicos são constituídos por implicações conceituais, que são lógicas, explicam algo, diferente dos sistemas de significação que são constituídos por implicações significantes, que são subjetivas.


1- Graduada em Normal Superior pela UNIPAC de Diamantina, aluna do curso de pós-graduação Latu Senso em Psicopedagogia Institucional da FINOM, atua como professora darede municipal de Diamantina
Este trabalho se trata de uma pesquisa bibliográfica, onde serão abordados diversos autores e suas formas de pensar sobre o tema proposto.
Muitas crianças aprenderão a ler e não encontrarão nenhum problema com o método utilizado, mas algumas crianças necessitarão de alguma ajuda especial para conseguir sucesso na mesma atividade. Suas dificuldades ficam óbviasquando tentam realizar uma tarefa: param e recomeçam freqüentemente, pronunciam para si mesmas algumas palavras, buscam encontrar sentido na palavra que tentam decodificar e soletram, talvez numa busca de significação. Por que crianças ou têm sucesso ou fracassam em alguma atividade? Como tem sido abordada a questão do fracasso escolar pelos pesquisadores? O que a escola, enquanto instituiçãosocial, tem feito por essa questão?
O fracasso escolar nas primeiras séries do ensino fundamental tem sido estudado pelos mais diversos profissionais ligados à escola como psicólogos, fonoaudiólogos, psicopedagogos, pedagogos, sociólogos e entidades ligadas à educação na busca de se levantar os fatores que interferem no sucesso escolar e na busca de melhorar o ensino público no Brasil. Contudo,esbarra-se no problema da estigmatização.
Grande parte dos alunos encaminhados para atendimento clínico com queixas de distúrbio neurológico, emocional ou de aprendizagem, quando passam pelos profissionais citados não apresentam nenhum problema e, em geral, são crianças que não tiveram a sua história de vida levantada o que sugere que suas dificuldades podem estar relacionadas à prática...
tracking img