Desenvolvimento da linguagem humana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3682 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ABORDAGEM HISTÓRICA DOS
ESTUDOS LINGUÍSTICOS

Neste capítulo trabalharemos aspectos históricos básicos, que marca‐
ram as linhas de estudo na aquisição da linguagem. Os séculos XVII e
XIX, bem como os princípios estabelecidos no primeiro, serão melhor
detalhados.

1.1 Os séculos XVII e XIX
O homem sempre foi um curioso em relação aos estudos linguísticos.
A curiosidade de saber comoe por que os objetos têm certos nomes,
como é a estrutura da frase e quais são os sons de uma língua, por
exemplo, rendeu alguns estudos em séculos passados. Porém, o maior
segredo que se buscou desvendar ao longo desses séculos é como o
homem adquiria a linguagem. Um faraó grego isolou duas crianças do
convívio humano para ver como elas adquiriam a linguagem. A pri‐
meira palavra quepronunciaram foi algo parecida com a palavra
“pão”, na língua da época.
No entanto, todos os estudos feitos acerca da língua e de sua aquisição
eram isolados e específicos de uma única língua. Sendo assim, não
configura um estudo científico. Esse panorama começou a mudar no
século XVII que, assim como o século XIX, foi decisivo para uma mu‐
dança na postura dos estudiosos, no que se refere aosestudos linguís‐
ticos. Esses dois séculos também irão marcar as tendências que servem
para o estudo da aquisição da linguagem.
1.1.1 Século XVII
O século XVII instala a necessidade, por parte dos teóricos, da busca
pela língua universal. Este século foi de suma importância para os
estudos linguísticos, incluindo aí a aquisição da linguagem porque foi
marcado por uma tendência na área deanálise dos fenômenos linguís‐
ticos: o formalismo. Os teóricos deste século analisaram não somente14
uma língua com profundidade, mas várias línguas, buscando estabele‐
cer entre elas semelhanças e diferenças que facilitassem a elaboração
de uma língua que fosse falada por todos os povos. Essa língua uni‐
versal teria que serlivre de ambiguidades, ironias, sentidos figurativos
e todo e qualqueraspecto passível de interpretação por parte do falan‐
te.
No entanto, esse objetivo não é alcançado, pois o homem faz uso de
vários recursos para expressar seus sentimentos e mensagem. Isso,
portanto, demanda a necessidade de interpretação do outro parceiro
no processo comunicativo, uma vez que é imprescindível que se leve
em conta o contexto no qual a mensagem foi dita. A importância des‐ses estudos também está no fato de que, a partir da análise de várias
línguas, foi possível perceber e elaborar alguns princípios que regem
todas elas.
Alguns desses princípios são relevantes para o falante nativo e, princi‐
palmente, para o professor de educação infantil e séries iniciais, uma
vez que proporciona uma reflexão da forma como ensinamos e vemos
a nossa língua e o ensino damesma. A seguir, vamos conhecer cada
um desses princípios.
1.1.1.1 Princípio da Variação Linguística
Muitos falantes nativos acreditam que a língua é invariável. Porém,
basta que peguemos o português falado no início do século XVIII, por
exemplo, para vermos que isso não é verdade. O princípio da variação
linguística tem como base a afirmação de que todas as línguas variam
no tempo e noespaço, uma vez que ela é social e serve para exprimir
as necessidades do falante. Saussure, linguista Suíço considerado o pai
da Linguística, diz que “Ela é a parte social da linguagem, exterior ao
indivíduo, que, por si só, não pode nem criá‐la, nem modificá‐la; ela
não existe senão em virtude duma espécie de contrato estabelecido
entre os membros da comunidade”1
.
Há uma crença que somente umcerto grupo de nossa sociedade, aque‐
les que dominam as regras da língua portuguesa, podem modificá‐la
ou criá‐la. Na verdade, a língua é de todos que a usam e ela vai mu‐
dando de acordo com a necessidade daquela comunidade linguística.
Não existem “donos” de uma língua, e sim usuários que a constroem
diariamente, no momento que se envolvem em diferentes processos
comunicativos. Da...
tracking img