Desafio adm

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2581 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Fundamentos Econômicos
Produto elástico
Cada produto tem uma sensibilidade especifica com relações as variações dos preços e da renda. Essa sensibilidade pode ser medida por meio do conceito de elasticidade.
Um produto tem elasticidade quando seu consumo varia em função de outros parâmetros da economia. Artigos de luxo, por exemplo, têm elasticidade positiva em relação àrenda, ou seja, quanto maior a renda da sociedade (crescimento do PIB, por exemplo) maior é o consumo de artigos de luxo. Filé Mignon pode ser um exemplo de produto com elasticidade positiva em relação à renda.
Carne de segunda (acém, por exemplo), tem elasticidade negativa em relação à renda, ou seja, se a população fica mais rica, a tendência é deixar de comer carne de segunda paracomer filé. Commodities, ou produtos padrão ou sem especialidade, em geral têm elasticidade negativa em relação a preço. Quanto maior o preço, menor o consumo, ou seja, a sociedade busca substitutos de menor preço. Exemplo: chuchu x abobrinha, alface x escarola, pizza x esfirra, jeans x sarja, produtos similares para satisfazer a necessidade, e que a elevação de preço faz diminuir o consumo delese aumentar o do substituto.
Produtos Inelásticos
Quando uma variação qualquer no preço resulta numa variação zero da quantidade demandada, ou seja, independentemente do preço de mercado, a quantidade se mantém constante. É o caso, por exemplo, do mercado de obras raras. Há os produtos inelásticos: sal de cozinha, por exemplo. Precisa por sal na comida, e não é porque é pobre quedeixa de temperar, e não é porque é rico que salga demais. Normalmente a elasticidade em relação à renda faz a economia Omo um todo crescer ou diminuir, e a elasticidade preço faz um produto competir com o outro.

Curva de possibilidade de produção
Esta teoria tem como finalidade demonstrar o conceito de escassez e indica as combinações máximas possíveis de produção de dois bens quepodem ser obtidas
quando a economia utiliza todos os seus recursos de diferentes maneiras. Em economia, a curva de possibilidade de produção (CPP) ilustra graficamente como a escassez de fatores de produção cria um limite para a capacidade produtiva de uma empresa, país ou sociedade. Ela representa todas as possibilidades de produção que podem ser atingidas com os recursos e tecnologiasexistentes. Em economias de mercado, descentralizadas, a escolha sobre as alternativas de produção fica a cargo do mercado. Já em economias planificadas, centralizadas, o deslocamento na CPP é feito conforme decisão de quem a controla. Devido a limitação de recursos, a produção total, de um país por exemplo, tem um limite máximo, uma produção potencial, que é representada por um ponto sobre a curva. Quandoo ponto está dentro da curva a economia está operando com capacidade ociosa ou desemprego de recursos (fatores de produção sub-utilizados). Quando o ponto está fora da curva há uma situação impossível de utilização de mais recursos do que os disponíveis. Esse ponto somente será atingido com um aumento na CPP, que representará um acréscimo de fatores de produção, representando o desenvolvimento deuma sociedade.

Microeconomia: Formação dos Preços
Maximização de Lucros
Raciocínio da maximização: Suponhamos que a empresa esteja num ponto de produção em que a receita marginal (acréscimo da receita total da empresa quando essa vende uma unidade adicional de seu produto) supera o custo marginal (acréscimo do custo total de produção da empresa quando essa produz uma unidadeadicional do produto). Nesse caso, o empresário terá interesse em aumentar a produção, porque cada unidade adicional fabricada aumenta seus lucros, já que sua receita marginal é maior que o custo marginal.
Suponhamos agora outro nível de produção, onde o custo marginal é maior que a receita marginal. Nesse caso, o empresário terá interesse em diminuir a produção, pois cada unidade adicional que...
tracking img