DEMERVAL SAVIANI

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (847 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
DEMERVAL SAVIANI
 Nasceu em Santo Antônio de Posse –SP, em 03/02/44 (de direito, pois de fato nasceu em 25/12/43). Filho de trabalhadores e neto de imigrantes italianos. Concluiu o Curso primário,em 1954, em São Paulo e em 1959, o Curso ginasial no Seminário Nossa Senhora da Conceição, em Cuiabá. Estudou no Seminário maior de Aparecida, em SP, onde concluiu em 1962 o Curso Colegial.  Em 1967atuou como professor do Curso de Pedagogia da PUC/SP e ajudou a criar os Cursos de Mestrado e Doutorado em Filosofia da Educação nessa Instituição.
Em 1970 foi lecionar na recém criada UniversidadeFederal de São Carlos onde ajudou a implantar, em 1976 o Mestrado em Educação, em convênio com a Fundação Carlos Chagas. Concluiu em 1971 o Doutorado, na área de Ciências Humanas: Filosofia da Educação,na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de São Bento, da PUC/SP. Em 1978 retornou como professor da PUC/SP e ajudou a criar o Doutorado em Educação nesta Instituição.  Em 1988 participou daelaboração de um anteprojeto da LDB ­ Lei de Diretrizes e Bases da Educação.
Idealizador da Pedagogia por ele denominada Histórico-Crítica, Demerval Saviani defende que uma das funções da escola épossibilitar o acesso aos conhecimentos previamente produzidos e sistematizados. O problema é o caráter mecânico dessa transmissão, isto é, o fato dela ser feita desligada das razões que a justificam e sem queos professores disponham de critérios para discernir entre aqueles conhecimentos que precisam ser transmitidos e aqueles que não precisam. Segundo Saviani, isso abre espaço para sobrecarregar oscurrículos com conteúdos irrelevantes ou cuja relevância não é alcançada pelos professores, o que os impede de motivar os alunos a se empenhar na sua aprendizagem. 

Para ele, essa situação torna asmatérias curriculares desinteressantes para os alunos os quais passam a considerar o ensino como algo enfadonho, uma obrigação carente de sentido da qual eles buscam livrar-se assim que possível. Ele...
tracking img