Defesa dos exploradores de caverna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1348 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Contextualizando
Em alguns lugares pertencentes ao Estado em que é crítico e remoto, onde não se faz presente a sociedade, resta apenas para o homem o seu estado natural primitivo de sobrevivência, pois está distante de toda proteção que o Estado oferece e tudo o que conhece em relação a isso (regras e condutas). Assim, é impraticável culpar alguém por um crime contra a vida, tendo em vista queo instinto de sobrevivência se faz presente e prevalece longe de toda civilização. Instinto este que aparece quando estamos diante de uma situação de risco e visando não morrer, pois todo homem teme a morte por mais que ela seja inevitável.
Mencionando agora o conto “O caso dos exploradores de Cavernas”, que relata a história de cinco exploradores, atinente a uma “sociedade espeleológica”, ondeno decorrer de uma expedição ficam presos numa caverna posteriormente a um deslizamento. Dentro da caverna não havia meios para subsistência, já que tinham poucos mantimentos, e não tinham como liberar a saída, pois atinaram que estavam presos por grandes blocos de pedras.
As famílias, sentindo falta de seus membros, alertaram a uma equipe de socorro. E nas tentativas frustradas de salvamento,morrem dez operários, em operação, num outro deslizamento.
Após vinte dias presos na caverna, os exploradores conseguiram comunicação com a equipe de resgate por um rádio transistorizado, capaz de receber e enviar mensagens, que haviam levado a expedição. Os exploradores, através deste rádio, questionaram o tempo que seria preciso para libertá-los e os engenheiros responsáveis pela operação desalvamento informaram que seria preciso de mais dez dias, no mínimo, para que conseguissem desobstruir a entrada da caverna, desde que não tivessem novos deslizamentos. Os mesmos também questionaram a um médico da equipe de socorro, explicando suas condições precárias, a possibilidade de sobrevivência sem alimentos e o médico os disse que seria escassa a possibilidade.
Após o fato o rádio decomunicação fora silenciado por oito horas, até que fora estabelecida comunicação com a equipe de salvamento. Solicitaram novamente falar com os médicos e um deles, Roger Whetmore, representando todos os outros exploradores perguntou se conseguiriam sobreviver pelo tempo preciso para liberação. “O presidente da comissão respondeu, a contra gosto, em sentido afirmativo”. Whetmore ainda perguntou sepoderiam tirar na sorte quem deles serviriam de alimentação, mas todas as pessoas questionadas se negaram a respondê-lo sobre. Logo, a comunicação cessou por parte dos exploradores.
Quando liberados descobriu-se que Roger Whetmore tinha sido assassinado, no vigésimo terceiro dia, e servido de alimento para seus companheiros exploradores. Soube-se também que fora o próprio Whetmore que propôs abusca de alimento através da carne de algum deles e sugeriu que fosse decidido na sorte, num jogo de dados, que o mesmo havia levado quem seria morto. Porém antes do lançamento ele desistiu, achando melhor esperar um pouco mais, mas seus companheiros viram sua desistência como violação do acordo de sobrevivência estabelecido e, assim, iniciou-se o lançamento dos dados. Não havendo objeções na vez deWhetmore, um deles jogou o dado pelo amigo e perdera na sorte, sendo assim Whetmore assassinado por seus colegas.
Posteriormente ao resgate, os quatro sobreviventes foram encaminhados para tratamentos médicos e psiquiátricos e, após tratamento, foram denunciados pelo ministério público pelo assassinado de Roger Wetmore.

Defesa
Para que as pessoas não cometam determinadas condutas queofendam o bem estar e, ou mesmo, a vida de outrem existe a coerção e regras a serem cumpridas para boa convivência e conservação da vida. O homem ao ceder sua liberdade ao Estado dará poderes de coerção contra quem invade sua atmosfera de liberdade e o lesa de algum modo, assim também limita o mesmo a viver a sua liberdade sem a invasão à liberdade do próximo, contrariamente estará também sujeito às...
tracking img