Cultura um conceito antropologico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1250 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Edições Kairós

Cláudio Souto

O que é pensar sociologicamente

Dados de Catalogação na Publicação (CIP) Internacional (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) Souto, Cláudio,. 1931O que è pensar sociologicamente / Cláudio Souto. — São Paulo : EPU, 1987. (Edições Kairós). Bibliografia. 1. Sociologia 2. Sociologia — Metodologia l. Título. H. Série. CDD-301 -301.018 índices para catálogosistemático: 1. Metodologia : Sociologia 301.018 2. Sociologia 301

S71o

87-0474

PCPQGOGI LTDft

Mas sim de esclarecer, corn os verbos quase sempre no condicional, como se pensaria sociologicamente: como se pensaria de maneira tentativa, porém tanto quanto possível

Pensar sociologicamente: algo que vem da vida, para a vida

Vivendo sua vida social, o homem percebe situações múltiplas.Ele precisa avaliar essas situações para que possa decidir sobre a alternativa de ação que mais o agrade (ou menos o desagrade), em determinado momento. E para avaliar ele necessita não só sentir, como pensar. O ser humano pensa, de fato, sobre sua vida social em quase todos seus instantes de vida. ~-\o quer que seja,

mente, o que quase sempre faz, quer pense sociologicamente, o que faz àsvezes,' chegam-lhe à mente perguntas básicas. São exemplos dessas perguntas fundamentais, ligadas entre si e a serem explicadas pelo pensamento sociológico: O que é o sociai? Como se explicam os movimentos de aproximação e de afastamento no espaço social? O que é o grupo social e como se explica o fenómeno assoVI11

l

ciativo humano? Como se explicam o equilíbrio no espaço social e o conflitonesse espaço? São a competição e o conflito sempre desequiíibrantes? Temos, ou não, equilíbrio social estável em algum país do mundo de hoje e por quê? Essas perguntas, e outras análogas que possam ser feitas, vêm da vida.social c as respostas que se dêem a elas são de importância decisiva para a vida. social do homem. Pois a aplicação prática dessas respostas pode significar . socialmente

nãoexplicaria sempre toda e qualquer espécie de movimento De fato, hoje existe um forte consenso, entre os sociólogos de todas as tendências, no sentido de que um só tipo de fator concreto, social ou não, não é capaz de explicar, sozinho, em um determinismo unilateral, o processo social humano. Já não caberia um determinismo ou de fatores geográficos, ou de fatores biológicos, ou de fatores económicosetc. Outra coisa seria construir, por abstração, em Sociologia, uma lei geral sobre o movimento de aproximação e de afastamento no espaça da interação social. Se é possível, ou não, construir-se uma lei assim, é conclusão que ficará à autonomia intelectual do leitor,.

Ao longo deste ensaio se tentará esclarecer como se poderia pensar, em iCspoSta a essas perguntas, de uma maneira sociológicatanto quanto possível rigorosa. Sem que se negue, é claro, que seja viável pensar sociologicamente também com menor rigor. . • Por exemplo, se (ornarmos a pergunta básica '"como se explica o fenómeno associativo humano?", poderíamos respondê-la de modo rápido e útil. Poderíamos dizer que esse fenómeno se deve a necessidades de alimentação, de agasalho e/ou abrigo, de defesa, ou a interesseseconómicos, ou dê poder político, ou de prestígio intelectual — todos esses fatores, e muitos outros, conduzindo os homens a viverem em grupo. J* Todavia, esse modo de explicar (embora válido, pois correspondente a fatores reais do fenómeno grupai humano) se aproximaria mais de um? enumeração descritiva de variáveis (fatores) que de uma explicação científica rigorosamente abrangente (compreensiva). Estaúltima teria a forma de uma lei geral sobre o movimento de associação no espaço da inieração social. ' Tudo parece indicar a conveniência de procurar-se uma tal lei geral: na verdade, cada um dos fatores mencionados

,

:

~M^aaiimKaaatm^líaiaamtUaKaiVJ

Pois o pensamento científico expressa sempre uma atitude de dúvida. Como pessoa humana comum, o sociólogo pode ser um homem de fé. Mas,...
tracking img