Crise

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 72 (17914 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
GERENCIAMENTO
DE
CRISE




















Seminário de Gerenciamento de Crise

– Manual de Treinamento –


CONTEÚDO

Página

Introdução 02

O que se deve saber a respeito do gerenciamento de crise 04
• Por que contar com o gerenciamento de crise 04
• Tipos de crise: Uma seleção 05
• Como se organizar para o gerenciamento de crise 06
• Tabela derespostas para uma crise 07
• Modelo: Termos de referência da Comissão de Controle e Preparação para
uma Crise – AG 08

A Comunicação da crise 14
• Antes da crise 14
• Relacionamento com os meios de comunicação 19
• Depois da crise 29

Gerenciamento de crise e os assuntos legais 30

Missionários ou Voluntários. O que fazer em caso de emergência 31

Gerenciamento posterior à crise.O que fazer DEPOIS da crise 38

Gerenciamento de crise, assuntos de segurança e emergência 40

Estudo de casos 41
• WACO: Estudo de um caso sobre o gerenciamento de crise 41
• Ruanda – 1994 44
Ruanda – Possíveis Perguntas 46
Ruanda – Resposta à Imprensa 48
• Ruanda – Tribunal Criminal Internacional para investigação e juízo 50
• Registro de chamadas telefônicas com os meios decomunicação 52
• Protocolo de resposta a chamadas telefônicas a respeito de uma crise em
que a Igreja esteja envolvida. 54








Introdução

A tarefa de enfrentar situações de crise tem sido uma ocupação diária da Igreja. Os dirigentes e comunicadores devem estar na vanguarda quanto à tarefa de solucionar problemas, assim, os conceitos de gerenciamento de crise têm-se convertidopara muitos em uma “forma de vida”.
A Igreja Adventista do Sétimo Dia está ligada a assuntos públicos em mais de 200 países ao redor do mundo e, como tal, está também exposta a situações externas e internas que deve enfrentar de forma rápida e eficaz. Nos últimos anos, eventos como a tragédia de Waco, no Texas, o massacre em Ruanda e a guerra de Burundi; com a retirada de missionáriosestrangeiros, assim como alguns casos de exposição negativa através dos meios de comunicação, em relação a assuntos e atividades que a Igreja enfrenta quase que diariamente, têm nos mantido conscientes quanto à necessidade de refletir e aprender como enfrentar o indesejado e o inesperado.
Este documento que está em suas mãos é um instrumento de trabalho. Foi elaborado por experts em suas respectivas áreas.A objetivo deste manual é que se converta em um guia prático para os líderes da Igreja, administradores, pessoal do grupo de riscos, advogados e comunicadores, assim como para outros líderes da Organização Adventista em seus diferentes níveis, os quais provavelmente terão que enfrentar algum dia o inesperado. Este manual apresenta uma série de diretrizes práticas que devem ser adaptadas eaplicadas de maneira correta, de acordo com a necessidade e.
O gerenciamento de crise, incluindo a comunicação em tempos de crise, não é uma série mecânica de regras, procedimentos e atividades. Consiste mais em uma linha de processos e passos bem calculados, com a finalidade de se antecipar à natureza complexa de cada crise, quer seja uma crise real, quer aquelas ainda em potencial. A área decomunicação, no caso da crise, é um aspecto importante e que tem o propósito de mostrar como se pode “dar a volta por cima” do fato em si. Porém, antes que seja feita a comunicação efetiva do fato, necessita-se de um sistema e de uma estrutura bem elaborada para ativar o plano de ação, que deve ser feito por um grupo competente de administradores de crise.
A prevenção e a antecipação da crise sãoconceitos-chave e têm exercido uma grande influência na comissão de gerenciamento de crise, ao lhe ser passado este documento. Também é necessário transformar os incidentes negativos e potencialmente perigosos de um caso em oportunidades para passar um fato de forma postivia para a Igreja e sua missão. A forma de encarar uma crise (especialmente o aspecto da comunicação) é uma questão de atitude....
tracking img