Crimes ambientais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1840 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PREFÁCIO
Contar histórias foi, é e será sempre uma necessidade profunda do ser
humano. Ninguém pode viver sem fazer o relato com detalhes daquilo do que lhe
aconteceu ou imagina ter-lhe acontecido. Para qualquer um de nós, a vida se tornaria
chata, enfadonha, um pesadelo quase insuportável, se não houvesse um ouvido atento
e amigo a quem recorrer em todas as horas.
Esta cartilha realizaalgumas abordagens e leituras sobre a Lei dos Crimes
Ambientais, tratando, em especial, da importância de publicações que motivem
na criança o despertar para o mundo da ética e do respeito, ligadas a questões
educacionais ou de civismo.
Ao completar 15 anos de vida, o IBAMA se mantém fiel ao desenvolvimento da
comunicação no âmbito das organizações. Em conjunto com a Educação Ambiental,
doMinistério do Meio Ambiente, abre-se mais um caminho para tornar acessível
a todos mais um importante instrumento na definição das práticas da Educação
Ambiental.
Esta publicação propõe-se a contribuir, ainda que modestamente, para uma
discussão das ações empreendedoras, diante do desafio que é o desenvolvimento
sustentável neste século.
A Lei dos Crimes Ambientais propõe-se a uma grande viagem nadireção
do interesse público, sugerindo caminhos por meio de cores e desenhos, para uma
interação das pessoas com o discurso e com a prática da Educação Ambiental. Nela
há um respeito dos desejos, aspirações e crenças das pessoas e da sociedade,
que buscam a emancipação e o esclarecimento transformadores nas relações
propostas.
O artifício das falas da natureza amplia ou cria uma noção comodesenvolvimento de comunicação, alimentando uma cumplicidade ideal para que a
criança se reconheça como colega ou parceira do meio ambiente.
O homem que aqui se encontra é a figura central para se compreender
uma sociedade sem vícios ou maniqueísmos, quando focado ao lado de questões
fundamentais que apresentam uma sociedade em equilíbrio com o meio ambiente.
Nos diversos quadrinhos, ele étratado como o diferencial entre a compreensão do
bem e a diluição do errado diante de algumas de suas necessidades existenciais.

5

Era mais um dia calmo

6

na floresta, quando...

7

...o serviço de alto-falante anuncia:

- Saiu a Lei dos Crimes Ambientais! Agora quem
agredir o meio ambiente estará cometendo um
crime e poderá ser punido por lei.

8

Alvoroço, agitação,alegria e comemoração da bicharada.

9

A arara grita:

- Urgente! Espalhem a notícia
para a bicharada.

10

Um mogno ‘chamuscado‛ questiona:

- Nesta lei existe algo sobre as queimadas?
- Claro! Sobre queimadas, transformação de madeira de
lei em carvão, venda de produtos de origem vegetal sem ter
licença e muito mais.
Esta lei sim, é fogo!

11

O peixe se reúne com algunsamigos e comenta:

- Será que nós vamos ter sossego no período da piracema, que é o nosso
período de reprodução?
- Tomara. Muitas vezes alguns pescadores enchem tanto o barco com
peixes que quase não conseguem navegar. E nós sabemos que, além
de desperdiçar, levam em quantidades que causam desequilíbrio na
natureza.
- Outro problema referente às águas é o desmatamento e a destruição damata ciliar, aquela que fica nas margens dos rios, serve de berçário para
várias espécies e também protege contra as enchentes e as erosões,
além de servir de alimento para muitos peixes e outros animais.

12

A arara-azul chega a outra floresta e dá a notícia:

- Alô, amigos! Temos novidades que vão ajudar a natureza: agora quem
causar qualquer tipo de dano à fauna vai se entender com ajustiça.
Um mico-leão-dourado se aproxima da ararinha-azul e reclama:
- Sei não... Faz tempo que meus avós sonharam com mais proteção e
respeito. Hoje quase não existem outros da minha espécie.
A ararinha, intrigada, responde:
- Sr. Mico, não se desespere. Se foi feita a lei, é porque todos passaram
a perceber o quanto é importante a preservação da natureza para a
vida do planeta. Veja o meu...
tracking img