Cozinha italiana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3492 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução



Dentre os principais patrimônios que caracterizam a Itália, além de suas belezas paisagísticas e de sua arte, está a gastronomia.

A cozinha italiana é talvez uma das mais ricas do mundo, principalmente no que diz respeito aos ingredientes característicos da cozinha típica e regional. Isso é sem duvida consequência dos vários povos que passaram pela penínsulaitálica através dos séculos e lá deixaram sua marca com a introdução de novos elementos.

Este trabalho ilustrará a historia da gastronomia de país o qual soube tirar proveito das diferenças para enriquecer sua cultura sem deixar com que sua identidade desaparecesse, fazendo com que a diversidade a transformasse em um ícone da gastronomia assim influenciando tantas outras cozinhas e semeando suahistoria através de seus pratos que hoje são apreciados em todo o mundo.























Historia da gastronomia italiana




A Itália é considerada a mãe da cozinha ocidental, pois ela foi o palco de dois grandes episódios da nossa historia: o Império Romano e o Renascimento.



O Império Romano

Durante a Roma antiga a gastronomia consistiasomente em vegetais e frutas. Somente ricos comiam carne, geralmente de carneiro, burro, porco, pato ou pombo. Alimentavam os porcos com figo para que a carne ficasse perfumada e criavam os gansos de maneira especial para com eles preparar patês.

Os Romanos possuíam três refeições principais, semelhante às de hoje, elas são:

• Lentaculum - Primeira refeição do dia. Esta refeição era compostapor pão, queijo, ovos e leite. O pão poderia ser embebido em um vinho aquecido ou então regado com azeite e esfregado no alho. Quanto ao leite, o mais consumido era o de cabra ou de ovelha.

• Prandium - Por volta do meio dia, tomavam geralmente em pé. Nele restos de comida do dia anterior como, carnes frias, frutas e queijo. Como bebida tomavam muisum, uma mistura de vinho com mel.• Cena - A principal refeição do dia e iniciava-se à décima hora, isto é, às quatro horas da tarde, tendo em vista que os Romanos contavam as horas a partir do nascimento do sol e prolongando-se até de noite. A cena dividia-se em três partes: gustativo - era composto por uma série de aperitivos: cogumelos, saladas, rábanos, couve, ovos e ostras. Para beber, tomavam muisum, que abria o apetite, eao qual se atribuía à capacidade de prolongar a vida; prima mensa - composta por vegetais e carnes;  e, secunda mensa - consistia na sobremesa: serviam frutas ou bolos.



Os alimentos empregados pelos Romanos eram os mesmos dos dias hoje em dia, com exceção aos de origem do continente americano: tomate, milho, chocolate, entre outros.



• Puls - Uma papa de cereais, era base dos antigosRomanos. Os cereais utilizados para elaborar a puls eram os trigos ou a espelta, que eram torrados, moídos e cozidos, primeiro em água e depois em leite. Existiam algumas variantes da puls: a pulstabata (feito com favas) e a puls punica (que continha queijo, mel e uma gema de ovo).

• Pão - Na Roma Antiga produzia-se uma extensa variedade de pães. Fabricar o pão era de inicio uma tarefafeminina, até a partir do século III a.C. surgem os padeiros “pistores” que vendiam os pães nas padarias “pistrinae”. Existiam basicamente três qualidades de pão, o panis mundus – de primeira qualidade; o panis secundarius – pão feito com farinha de segunda, portanto com mais farelo e o favorito do Imperador Augusto; e, panis sordidus - pão de baixa qualidade, consumido pelos pobres.

• Carne ePeixe - praticamente todos os tipos de carne animal: porco, javali, lebre, coelho, galinha e borrego. Um petisco particularmente apreciado era a língua de rouxinol e flamingo. A carne bovina era pouco consumida principalmente por motivos religiosos: aquele que matasse um bovino sujeitava-se a ser castigado com a morte ou exílio. Para, além disso, os bovinos eram vistos mais como animais de...
tracking img