Coso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2743 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
MBA GESTÃO FINANCEIRA, CONTROLADORIA E AUDITORIA
TRABALHO DE AUDITORIA DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
PROFESSOR JOSÉ HENRIQUE CALEGHER







TURMA GFCA 1101











GFCA1101
Alphaville - Barueri
2012
O COSO

INTRODUÇÃO

Este trabalho tem por objetivo conceituar o que é COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Comission) e qual a finalidadeque o comitê tem ao desenvolver recomendações para as companhias abertas e seus auditores independentes, para a Security Exchange Commission – SEC e também para outros reguladores e instituições de educação responsáveis pela formação de contadores e administradores.
A metodologia utilizada para este trabalho consistiu em uma pesquisa bibliográfica e consulta ao site oficial do COSO.Iniciaremos com a conceituação, explicaremos suas aplicações e objetivo, o controle interno dentro deste contexto e a correlação de seus cinco componentes, o Ambiente de Controle, Avaliação de risco, Atividade de controle, Informação e comunicação e Monitoramento e para assim concluirmos os conceitos.

















O CONCEITO E A FINALIDADE DO COSO

Desde o início doséculo XIX, quando a revolução industrial começou a se expandir da Inglaterra para o mundo, a economia vem crescendo cada vez mais de forma acelerada. No entanto no século XX passamos por muitas crises mundiais que aumentaram nossas necessidades de adaptação e controle. Nos anos 70 os Estados Unidos detectou que precisava de uma reforma na lei para melhorar o controle interno das companhias instaladasno país e assim evitar fraudes.
Em 1985, foi constituída uma organização privada criada para prevenir e evitar fraudes nas demonstrações contábeis das empresas denominado por COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Comission). Inicialmente surgiu através de uma comissão formada por representantes das principais associações de classe de profissionais ligados à áreafinanceira, conhecida como National Commisson on Fraudulent Financial Reporting (Comissão Nacional sobre Fraudes em Relatórios Financeiros). Tem por finalidade desenvolver quadros de referências gerais e orientações sobre empresa de gestão de risco, controlo interno e dissuasão da fraude concebida para melhorar o desempenho organizacional e de governança e para reduzir a extensão da fraude nasorganizações.
O COSO é patrocinado por cinco organizações Americanas que durante dois anos estudaram sobre os sistemas de relatórios de informações das empresas americanas e emitiram em outubro de 1987, seu relatório com parecer e recomendações para avaliar e melhorar o gerenciamento de riscos, as empresas são: American Accounting Association (AAA), o Instituto Americano de Contadores PúblicosCertificados (AICPA), Financial Executives International (FEI), o Instituto de Auditores Internos (IIA), e da Associação Nacional dos Contabilistas conhecido também por Instituto de Gestão de Contadores (IMA). It also developed recommendations for public companies and their independent auditors, for the SEC and other regulators, and for educational institutions. Totalmente independente de cada uma dasorganizações patrocinadoras, a Comissão incluiu representantes da indústria, contabilidade pública, empresas de investimento, bem como a New York Stock Exchange (Bolsa de Valores de Nova York). Também desenvolveu recomendações para as empresas públicas e seus auditores independentes, para a SEC - U.S. Securities and Exchange Comission (Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos) e parainstituições educacionais.
Essa comissão acabou se convertendo em Comitê após a publicação em 1992 do trabalho “Internal Control – Integrated Fremework” (Controles Internos – Um modelo Integrado). Neste mesmo ano o COSO solicitou à Price Waterhouse Coopers Auditores Independentes (PWC) um pronunciamento que abordasse os controles internos. Tal pronunciamento que recebeu o nome de “Internal...
tracking img