Controle top-down e bottom-up em comunidades

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2916 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Departamento de Ecologia

Carlos Eduardo da Silva Filomeno

Controle Top-down e Bottom-up em Comunidades

Rio de Janeiro
2011/2

Autor: Carlos Eduardo da Silva Filomeno

Controle Top-down e Bottom-up em Comunidades

Monografia apresentada junto ao curso de Ciências Biológicas
da Universidade do Estado do Rio de Janeiro,
na área de ecologia decomunidades, como requisito
parcial à obtenção de nota para a conclusão da disciplina.

Rio de Janeiro
2011/2
Autor: Carlos Eduardo da Silva Filomeno

Controle Top-down e Bottom-up em Comunidades

Monografia apresentada junto ao curso de Ciências Biológicas
da Universidade do Estado do Rio de Janeiro,
na área de ecologia de comunidades, como requisito
parcial à obtenção de nota para a conclusão dadisciplina.

Comissão Examinadora

Prof. Dr. Carlos Frederico Duarte da Rocha
Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Profª. Drª. Rosana Mazzoni Buchas
Universidade do estado do Rio de janeiro

Profª. Drª. Vanderlaine Menezes
Universidade do estado do Rio de janeiro

Rio de Janeiro; 03 de novembro de 2011.
Sumário

Resumo---------------------------------------------------------------------------------01
Introdução ----------------------------------------------------------------------------- 02
Predação e produção: influências sofridas de cima e de baixo, respectivamente, pelos níveis tróficos ---------------------------------------- 04

A predação e o controle top-down---------------------------------------------- 05
A produção e o controle bottom-up-------------------------------------------- 09
A produção primária líquida varia entre os ecossistemas------------------10
Referências-----------------------------------------------------------------------------12

Resumo

Neste trabalho, verificaremos as interações tróficas e os tipos de controle top-down e bottom-up em comunidades marinhas e terrestres. Esses controles foram verificados em estudos realizados por pesquisadores na aAustrália, em Washington e no Golfo da Califórnia, no norte do Pantanal brasileiro e na Suécia. Assim, também observaremos mecanismos que controlam a dinâmica das teias tróficas identificando grupos que atuam como espécie-chave. Alguns dados foram retirados da literatura de modelos experimentalmente realizados por ecólogos referidos no texto.

Abstract

In this paper we identify the trophicinteractions and the types of top-down control and bottom-up in marine and terrestrial communities. These controls were observed in studies conducted by researchers in Australia, in Washington and the Gulf of California in thenorthern Pantanal of Brazil and Sweden. Thus, also observe the mechanisms controlling the dynamics of trophic webs identifying groups that act as key species. Some data were takenfrom literature experimental models made ​​by environmentalists referred to in the text.

1- Introdução

Diversos fatores internos e externos podem influenciar e determinar o tamanho de uma população. O aporte de nutrientes, a sobreposição espacial, a fragmentação, a predação e a ação antrópica, que dentre estes, merece destaque especial atualmente. Juntos, conferem um equilíbrio que tange anatureza por milhares de anos. Esse equilíbrio é visto em condições normais, isto é num ciclo próprio da natureza. Neste trabalho, será abordado fatores dependentes da densidade que influenciam na taxa de crescimento de uma população como: suprimento alimentar, espaço, predadores etc.
Os ecossistemas estão ligados em redes de informações que juntas compreendem fluxos de comunicações que regulam todo oecossistema. Isto é verificado nas relações ecológicas e nas teias alimentares. As relações predador-presa, herbívoro-planta e parasita-hospedeiro são todas exemplos de interações consumidor-recurso, que regem as comunidades biológicas numa cadeia de consumidores.
(RICKLEFS, A Economia da Natureza [S.d] 5ª Ed., cap. 17, pág. 305)

Observa-se nas interações consumidor-recurso que os consumidores...
tracking img