Contagem de carboidratos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1642 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Contagem de Carboidratos
Fisiopatologia da Nutrição e Dietoterapia
Laudicéia Urbano

Jéssica de L. Rodrigues
Nayrana C. Vilas Boas
Patrícia Zambianco
Londrina, 2012.

Introdução
DEFINIÇÃO
Diabetes Mellitus: Distúrbios metabólicos
caracterizados pela hiperglicemia.
Resultante: defeitos na secreção de insulina, na
ação da insulina ou em ambas.
Insulina: hormônio produzido pelascélulas β
do pâncreas, necessário para metabolismo e
armazenamento da glicose e outros substratos.
(MAHAN; ESCOTT-STUMP, 2010; ISOSAKI; CARDOSO; OLIVEIRA, 2009)

Introdução
GLICOSE SANGUÍNEA EM JEJUM

Diabetes

Pré-diabetes

• > 126 mg/dL

• ≥ 110 mg/dL

(NIX, 2010)

Introdução
Diabetes Mellitus
Demanda cuidados médicos contínuos.

Educação para a automonitoração.
Terapianutricional é fundamental, pois
enfoca metas e estratégias de estilo de vida.
(ISOSAKI; CARDOSO; OLIVEIRA, 2009; MAHAN; ESCOTT-STUMP, 2010)

Introdução
CLASSIFICAÇÃO
Diabetes
tipo I

Diabetes
tipo II

Diabetes
Gestacional

Outras

(ISOSAKI; CARDOSO; OLIVEIRA, 2009)

Epidemiologia
Em 2012 são 12 milhões de casos
no Brasil.
Diabetes tipo I: aproximadamente 5
a 10% dos casos.Diabetes tipo II: 90 a 95% dos casos.
Diabetes Gestacional: 1 a 14% das
gestações.
(SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES, 2012; ISOSAKI; CARDOSO; OLIVEIRA, 2009)

Epidemiologia

(VIGITEL, 2011)

Epidemiologia

(VIGITEL, 2011)

Epidemiologia

(VIGITEL, 2011)

Epidemiologia

(VIGITEL, 2011)

Etiologia
Diabetes tipo I
Na maioria dos casos por processo
autoimune.

Normalmenteacarreta deficiência absoluta
de insulina.
Usualmente ocorre em indivíduos com
idade inferior à 30 anos.
Denominado Diabetes Insulinodependente.
(ISOSAKI; CARDOSO; OLIVEIRA, 2009)

Etiologia
Diabetes tipo II
• Defeito progressivo na ação e secreção de
insulina, devido à resistência insulínica.
• Acomete 90 a 95% dos casos.
• Usualmente ocorre em indivíduos com idade
superior a 30anos.
• Considerada
dependente.

Diabetes

não

insulino-

(ISOSAKI; CARDOSO; OLIVEIRA, 2009)

Etiologia
Diabetes Gestacional

Intolerância à
glicose com início
ou diagnóstico
durante a
gravidez;

Diagnosticada,
normalmente,
durante o 3º
trimestre da
gravidez.

Prevalência pode
atingir 1 a 14%
das gestantes.

(ISOSAKI; CARDOSO; OLIVEIRA, 2009)

Etiologia
OutrosTipos
Defeitos genéticos de função das células βpancreáticas.
Defeito genético na ação de insulina.
Doenças exócrinas ao pâncreas (fibrose
cística).
Induzida por medicamentos (como o
tratamento da AIDS).
(ISOSAKI; CARDOSO; OLIVEIRA, 2009)

Complicações
Sintomas

Polidpsia
(sede
excessiva);
Hiperglice
mia
(açúcar
sanguíneo
elevado).

Poliúria
(excreção
urinária
elevada);Glicosúria
(açúcar na
urina);

Polifagia
(fome
excessiva);

Ganho de
peso
corporal
(diabetes
tipo II);

Perda de
peso não
intencional
(diabetes
tipo I);
(NIX, 2010; SILVA; MURA, 2007)

Complicações
Outros Possíveis Sintomas
Visão embaçada;

Desidratação;
Irritação;
Infecção de pele;
Fraqueza geral;

Perda de força
Redução da cicatrização.
(NIX, 2010; SILVA; MURA,2007)

Complicações
Sintomas
 Hiperglicemia

crônica:

Desequilíbrio
eletrolítico e hídrico;
Cetoacidose;
Coma.
(NIX, 2010; SILVA; MURA, 2007)

Complicações
Sintomas
 Complicações

a longo prazo:

Retinopatia;
Nefropatia;
Neuropatia;
Doença cardíaca.
(NIX, 2010; SILVA; MURA, 2007)

Tratamento
Equilibrar três elementos básicos:
Dieta saudável

Exercício físicoGarantir atividade adequada da insulina (algumas pessoas
necessitam de medicações).

Alta disciplina diária do paciente.

Testes para monitoração da glicose.
(NIX, 2010)

Tratamento
A terapia nutricional é de extrema importância no tratamento
do diabetes, ela visa controlar a doença e seus sintomas.

A contagem de carboidratos é um dos métodos para o
tratamento dietético.
A contagem de...
tracking img