Comportamento do consumidor relativo a refrigerantes de sabor a cola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3061 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de janeiro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Introdução
O alto nível de competitividade existente no mercado exige cada vez mais que as organizações conheçam e compreendam o comportamento dos consumidores, para que desta forma, possam elaborar estratégias que garantam o sucesso na comercialização dos seus produtos e serviços, garantindo assim a sustentabilidade das próprias organizações.
O presente trabalho tem como principalfundamento o estudo do comportamento do consumidor relativo aos refrigerantes de sabor a cola.
Numa primeira fase foi realizada uma análise global do mercado com base nos dados AC Nielson e TGI, começando com uma breve caracterização do perfil do consumidor português e posteriormente o enquadramento dos refrigerantes de cola no respectivo segmento de mercado.
De modo a conhecer e compreender oconsumidor de refrigerantes de cola numa óptica mais prática, foi elaborado um questionário a sessenta pessoas dos sexos masculino e feminino, residentes no concelho de Oliveira do Hospital com idades compreendidas entre os 15 e os 35 anos.
Com a recolha e tratamento estatístico de toda a informação foi me possível retirar uma serie de conclusões, relacionando todo um leque de diferentes variáveisque podem condicionar o comportamento dos consumidores relativamente às bebidas refrescantes, mais objectivamente aos refrigerantes de sabor a cola.










2. ANÁLISE GLOBAL DO MERCADO
3.2. PERFIL DO CONSUMIDOR (2007/2008)
No que respeita ao ano de 2007, pode-se referir que existiam 10 126 880 habitantes em Portugal Continental, sendo esta população representada nasua maioria por pessoas com uma idade entre os 25 e os 64 anos. Desta população 52,6% é população feminina e 47,4% representa a percentagem de população masculina.
Relativamente ao ano de 2008 a população de habitantes em Portugal Continental era de 10 627 250, mais de 9 675 habitantes do que no ano de 2007, traduzindo-se assim num crescimento de 0,09%. Neste ano verificamos ainda que tal como em2007 a população feminina era superior á população masculina.
No que se refere à taxa de inflação, observamos que do ano 2006 para o ano 2007 a taxa de inflação diminuiu, apresentando um valor de 2,5%, já em 2008 a taxa de inflação aumentou, tendo-se observado um valor de 1%.
Relativamente à taxa de desemprego, verificou-se que ao longo dos anos houve vários aumentos e diminuições, do ano 2007para o ano 2008 existiu uma diminuição da taxa de desemprego, passando de 8% para 7,7%.

Figura 1 – Fonte AC Nielsen

Ao analisar o gráfico apresentado abaixo podemos verificar que o valor do consumo privado foi positivo, tanto em 2007 como em 2008, existindo uma diminuição do valor de 2007 para 2008, em 2007 o valor era de 1,6% e em 2008 o valor era 1,4%.

Figura 2 – Fonte AC Nielsen

Ográfico abaixo representa o PIB como crescimento real. Em 2007 o PIB apresenta um valor de 163 mil milhões de euros e em 2008 um valor de 166 mil milhões de euros, verificando-se assim, uma diminuição de 1,6% pois o valor real para 2007 correspondeu a 1,9% e em 2008 a 0,3%.




Figura 3 – Fonte AC NIELSEN

Figura 4 – Fonte AC NIELSEN
3.3. ANÁLISE DE DADOS AC NIELSEN (2007/2008)De acordo com os dados fornecidos pela AC NIELSEN, tanto no ano de 2007 como no ano de 2008 podemos verificar que é na Zona rural de Portugal que se encontra o maior número de lares, apresentando um valor de 37,8%.
Relativamente ao número de elementos do agregado familiar podemos observar tanto em 2007 como em 2008 a tendência é para sejam constituídos por 1 ou 2 membros, essa tendênciacorresponde a 45,8%. Assim pode-se concluir que a maior parte da população tende para agregados familiares com crianças ou com uma percentagem pouco significativa de crianças, estas duas situações representam 71%. Podemos referir ainda que 46,8% pertencem à classe média baixa e baixa.
Os lares referidos anteriormente (1 ou 2 membros) são em média os que despendem mais dinheiro em compras, cerca de...
tracking img