Como as empresas fabricantes de sacolas plásticas estão se adequando a restrição das grandes redes de supermercados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1895 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Como as empresas fabricantes de sacolas plásticas estão se adequando a restrição das grandes redes de supermercados.

Introdução
Neste trabalho o leitor conhecerá um pouco sobre as características da sacola plástica, como a sua composição e utilidades.
Também será apresentado o motivo que originou a proibição da distribuição das sacolas plásticas nos supermercados, os impactos ambientaiscausados por este produto e dados que apontem essas irregularidades.
Mostraremos a diferença na fabricação de uma sacola tradicional em relação às “alternativas” Biodegradáveis e Retornáveis, e a inclusão delas no mercado.
Apresentaremos o que as empresas fabricantes de sacolas plásticas estão fazendo para se manter no mercado sem aumentar os custos ou mudar de segmento. Como exemplo será mostradoo que a empresa Extrusa Pack fez ao surgir essa proibição e o que eles adotaram como alternativa para as sacolas plásticas.

Objetivo
Identificar de uma maneira geral, como as empresas fabricantes de sacolas plásticas estão se adequando a restrição das grandes redes de supermercados.
Analisar a diferença na fabricação de sacolas plásticas tradicionais, as biodegradáveis e as retornáveis.Apontar a introdução das vendas de sacolas biodegradáveis e retornáveis no mercado, as implicações e as Leis que incentivaram seu consumo.
Evidenciar a empresa Extrusa Pack como pioneira nesse novo mercado, sua tecnologia, estratégia, tática e preparo para futuros negócios.

2.1
Conceito e derivações
A palavra plástico é de origem grega “plastikós”, que significa adequado a moldagem esua principal característica, a flexibilidade. O plástico é um dos materiais mais utilizados pelo homem, sendo sua principal matéria-prima o petróleo, também conhecido como termoplástico, por suas características de alta resistência, leveza e facilidade de modelagem industrial. Estima-se que “cerca de 4% do petróleo mundial seja utilizado na produção de polímeros”, popularmente conhecidos comoplástico (RIBEIRO; MORELLI, 2009, p. 63).
O PEBD (Polietileno de Baixa Densidade) é utilizado para a fabricação de sacolas plásticas, sacos de lixo e embalagens flexíveis. No Brasil, a indústria do plástico apresenta números expressivos, atingindo um consumo anual de mais de 4 milhões de toneladas de resinas termoplásticas, destinando-se 30% para a fabricação de embalagens. (GRIPPI, 2006).Originadas desse tipo de matéria-prima, as sacolas plásticas, quando depositadas de maneira inadequada na natureza, são consideradas como vilãs do meio ambiente, causando a morte de animais, dentre eles, animais marinhos. Conforme estimativas do Ministério do Meio Ambiente morrem por ano um milhão de animais marinhos. Outro problema que pode ser observado é o entupimento dos bueiros, dificultando oescoamento da água das chuvas. A impermeabilização de resíduos orgânicos nos lixões e nos aterros leva ao apodrecimento, liberando gás metano (CH4), que tem grande potencial de aquecimento (OLIVEIRA, 2010).
Em face dessas considerações, existem controvérsias quanto ao uso ou proibição das sacolas plásticas, no entanto parece haver um consenso quanto ao impacto negativo que causam ao meio ambiente.Conforme dados obtidos no sítio do Ministério do Meio Ambiente (2011), 60% dos consumidores são favoráveis à proibição das sacolas plásticas, no entanto, para que isso aconteça, é preciso o engajamento de todos os envolvidos – Poder Público, comércio e consumidores. Esse índice assinala a conscientização dos consumidores, mas, para mudar o comportamento das pessoas que acham a sacola essencial para odescarte do lixo doméstico, é preciso informar sobre o que fazer para eliminar o lixo e ter estrutura para recepcionar os resíduos. (ALBUQUERQUE, 2010).
O setor de plástico incentiva a continuidade do uso de sacolas plásticas com ênfase no reuso e descarte adequado (ROQUE, 2009). Para a Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis – ABIEF e Instituto Socioambiental dos...
tracking img