Classicismo - literatura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2698 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO NOSSA SENHORA DO PATROCÍNIO
FACULDADE DE EDUCAÇÃO
CURSO DE LETRAS















QUESTIONÁRIO-
LITERATURA PORTUGUESA
PROF. ÉLCIO














EVELYN D´ELBOUX Nº 05
NATANY FERNANDA F. DA SILVA Nº14











ITU
2011
1) Faça um resumo do capitulo estudado(capitulo 3- Classicismo), conforme material lido.
CLASSICISMOClassicismo é o nome da escola artística do Renascimento, que foi iniciado na Itália, no final do século XV. O Classicismo difundiu-se pela Europa ao longo do XVI.

PANORAMA HISTÓRICO-LITERÁRIO

Renascimento é o nome que se dá ás transformações culturais revolucionárias de uma época trepidante, a da passagem da Idade Média para a Idade Moderna.
O poder políticodescentralizado do feudalismo deu lugar a um poder concentrado na mão do rei. Monarcas como D. João II, Henrique VII, Luís XVI, e D, Filipe II instituíram a monarquia absoluta, ou absolutismo, teorizado por Maquiavel, em “O príncipe”. Essa forma de governo, predominou na Europa até a Revolução Francesa.
A decadência política da aristocracia feudal correspondia à ruína daeconomia feudal. O que no feudo se consumia era produzido no próprio feudo; tratava-se de uma economia agrária fechada. Essa economia comercial, tornando-se expressão da economia política das monarquias absolutas, conhecida pela expressão capitalismo mercantil, ou mercantilismo.
O rei e a burguesia tinham interesses confluentes. Com isso, a burguesia pode alcançar uma posição socialmais elevada do que seria possível aos plebeus, na Idade Média.
Em 1517, Martinho Lutero entrou em atrito com a Igreja. O rompimento das partes conflitantes desencadeou a Reforma. Lutero fundou sua própria Igreja, que não reconhecia a autoridade do papa. Seu exemplo foi seguido por muitos.
Para aumentar a crise da Igreja, o renascimento da cultura clássica e o surgimento daciência moderna foram golpes fatais para a filosofia escolástica e o teocentrismo.
Segundo a Escolástica, á filosofia caberia a tarefa de comentar a revelação divina, para esclarece-la.
O Renascimento, estimulou a curiosidade intelectual abrindo caminho para investigações conflitantes com a filosofia escolástica.
Influenciados pelo pensamento do Humanismo, estudiosos renascentistasvoltaram suas atenções para a natureza. A orientação de suas investigações era dada pela observação dos fenômenos físicos e a análise racional dos fatos observados. Os fundadores da ciência moderna valorizaram o empirismo, submetendo a teoria racional á prova experimental, isto é, o conhecimento teórico deve ser confrontado com a experiência.
A Igreja teocêntrica, adotando osistema de Ptoloineu, considerava a Terra centro estático do universo. Quando Nicolau Copérnico demonstrou que a Terra não era o centro e que girava em torno do sol, a cosmologia ptolomaica, aceita pela Igreja, foi abalada irremediavelmente. Assim, uma das bases do teocentrismo ficava inutilizada. Por isso, a Igreja combateu a nova teoria, perseguindo adeptos dela, como Galileu Galilei.Com tantos problemas, a Igreja decidiu passar por uma enérgica reestruturação para reverter a posição defensiva em ofensiva. Para isso, foram organizados a Companhia de Jesus, a desencadearam a Contra-Reforma.
A ação da Contra-Reforma sobre a cultura foi muito forte na arte barroca dos países católicos. Mas antes de isso acontecer, os artistas do Renascimento já haviamrealizado uma das grandes revoluções da história da arte: o Classicismo. Assim como a ciência, a arte do Renascimento voltou-se decididamente para a natureza.
O Classicismo do Renascimento é o culto e a prática de valores artísticos presentes nos autores da Antiguidade greco-romana, considerados de classe, daí o nome do movimento.
Serenidade, sobriedade e...
tracking img