Citologia, histologia e embriologia experimental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1346 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Citologia, Histologia e Embriologia Experimental

Há pouco menos de quatrocentos anos, um vasto mundo novo foi descoberto pela humanidade: o mundo microscópico. A invenção desse objeto possibilitou a descoberta das células e inaugurou um novo campo de investigação científica, a Citologia (do grego kytos, células, e logos, estudo). A microscopia desenvolveu-se rápido apresentando-nos muitosestudos, dentre eles a hipótese da Teoria Celular, onde defende que todos os seres vivos são formados por células.
Atualmente a imagem que se tem da célula é muito mais complexa e diversa do que a que se tinha quando se descobriu o microscópico, mas com o avanço e desenvolvimento deste objeto e de novas técnicas científicas, ofereceram possibilidades cada vez maiores de estudos avançados no mundocientífico. Nascendo então, a principal função da Citologia, estudar a forma e as funções das estruturas celulares.
Com exceção dos vírus todos os seres vivos são formados por células, sejam elas células procariontes (células que o núcleo não está envolvido por uma membrana chamada carioteca) ou eucariontes (células que o núcleo está envolvido pela carioteca). Exemplos de células procariontes são asdas algas azuis e das bactérias, e de eucariontes são que os formam os protozoários, os fungos, as plantas e os animais.
As células possuem um vasto número de estruturas, onde cada uma tem sua função. Alguns tipos de células possuem suas particularidades possuindo ou não uma determinada estrutura, como por exemplo, as células vegetais que possuem uma estrutura envolvida na fotossíntese chamadacloroplasto que as células animais não possuem.
A célula viva é um compartimento microscópico isolado do ambiente por uma finíssima película, a membrana plasmática, constituída fundamentalmente por fosfolipídios e proteínas. Apresentando a função de separar o meio intracelular do extracelular, selecionando a passagem de certas substâncias, mantendo o meio celular interno adequado às suasnecessidades.
A membrana plasmática é relativamente frágil e por isso a maioria das células apresenta algum tipo de envoltório esterno que a protege e a auxilia em suas funções. Um desses envoltórios é o glicocálix, presente na maioria das células animais e também em certos protozoários; outro tipo de envoltório é a parede celular presente nas células das bactérias, fungos, certos protozoários, algas eplantas.
A maior parte do volume celular é chamada de citoplasma, formado por um líquido gelatinoso e por estruturas e substâncias necessárias às funções vitais. Mergulhadas no citoplasma das células estão diversas estruturas chamadas de organelas citoplasmáticas. Além disso, uma complexa rede de tubos e filamentos de proteína constitui o citoesqueleto, que define a forma da célula e permite queela realize movimentos. Ribossomos, complexo golgiense, lisossomos, vacúolos, peroxissomos, mitocôndrias, plastos, cílios, flagelos, centríolos, são algumas dessas estruturas. Todas possuindo uma determinada função e interagindo umas com as outras.
O núcleo celular, definido apenas nas células eucarióticas, é onde se localizam os cromossomos. Eles são estruturas filamentosas portadoras dos genes,nos quais se encontram instruções escritas em códigos que comandam a produção de proteínas celulares. Cada cromossomo é um longo fio formado por uma molécula de DNA (ácido desoxirribonucleico) associados a diversos tipos de proteínas. O DNA constitui os genes, que controlam a síntese de proteínas e, em última análise todo o funcionamento da célula. O núcleo dos eucariontes é delimitado pelacarioteca, através da qual ocorre troca de substâncias entre o núcleo e o citoplasma.
Animais e plantas são exemplos de seres multicelulares, isto é, formado por um grande número de células que funcionam de maneira integrada no organismo. Nos seres humanos há trilhões de células, enquanto em certos vermes há somente algumas centenas. Alguns tipos de fungos e de algas também são multicelulares. Por...
tracking img